Logo IFRJ

Aula magna do curso de Bacharelado em Produção Cultural abordou dificuldades do setor audiovisual

A aula magna do curso de Bacharelado em Produção Cultural foi ministrada pelo idealizador e diretor do Ponto Cine, Adailton Medeiros, na manhã do dia 23 de agosto, no auditório do campus. Adailton esteve no campus a convite dos professores João Guerreiro, Jorge Caê Rodrigues e Alexandre Pimentel.

O campus Nilópolis é um dos parceiros do Ponto Cine, por meio de um projeto de cursos de extensão na área do audiovisual. Durante a aula, Adailton falou sobre o momento atual do setor audiovisual e suas dificuldades, sobre o cinema do ponto de vista da periferia, sobre como surgiu o Ponto Cine e como funciona o projeto nos dias de hoje.

O Ponto Cine é resultado do projeto ProSocialCinema (Promoção Social de Cinema), iniciado em 2002 e que exibe filmes a preços bem diferentes do cinema no geral. Isso acontece numa sala popular de cinema digital – a primeira do Brasil –, em Guadalupe. Na busca de interiorizar o cinema e levar essa cultura para as pessoas, o projeto prioriza os filmes nacionais.

O professor Jorge Caê contou que a ideia da aula magna do curso é convidar alguém que tenha uma certa notoriedade no meio da Produção Cultural e que passe um pouco da experiência para os alunos. “A gente está agora com toda essa discussão da ANCINE [Agência Nacional do Cinema] e que o cinema brasileiro vem tendo, então por isso o Adailton”, contou o professor, que considerou a aula excelente. “Ele é um cara que sabe falar. Não fez uma palestra, com um distanciamento. Fez uma conversa e a turma participou bastante, os alunos fizeram muitas perguntas”, enfatizou.

A aluna Larissa Estevam, do 4º período do Bacharelado em Produção Cultural, disse achar o início e o desenvolvimento do projeto muito inspirador. “Todas as tentativas, os altos e baixos mostram que nada vai ser fácil, mas a persistência faz com que aconteça”. De acordo com a aluna, o Ponto Cine é um projeto incrível, com uma grande importância no cenário audiovisual por acreditar que os filmes brasileiros têm seu potencial. “É um espaço de abertura para novos cineastas e agora com esses novos cursos voltados para o audiovisual, só tem a somar. O projeto é simplesmente maravilhoso, quem não teve a oportunidade de prestigiar esse cinema só está perdendo”, concluiu.

O diretor do Ponto Cine declarou ter sido uma manhã incrível e agradeceu o convite dos professores. “Poder trocar experiências com a juventude é tudo de bom”, completou Adailton.

Colaboração: Camilla Fonseca

ASSUNTOS

SERVIÇOS

REDES SOCIAIS

NAVEGAÇÃO