Logo IFRJ

Campus Nilópolis recebe visita técnica de reitores dos Institutos Federais do Brasil

Como parte da programação da 98° Reunião Ordinária do Conselho Nacional das Instituições da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica (Conif), alguns reitores de Institutos Federais do Brasil estiveram, na tarde do dia 15 de agosto, no campus Nilópolis para uma visita técnica.

Além do reitor do Instituto Federal do Rio de Janeiro, Rafael Almada, estiveram presentes outros oito reitores, sendo eles: Virgílio Araripe (IFCE), Luiz Simão Staszczak (IFMS), José Ricardo Martins (IFNortedeMG), Cláudio Alex da Rocha (IFPA), Paulo Henrique Gomes (IFPI), Marcelo Bregagnoli (IFSulMG), Wyllys Farkatt (IFRN) e Uberlando Tiburtino (IFRO).

Nessa visita, os reitores puderam conhecer os laboratórios de Física e Química, o observatório astronômico e a estrutura do campus, de forma geral. A aluna Ana Carolina de Brito, do 7º período de Bacharelado em Química, recebeu a visita da comitiva num dos laboratórios enquanto desenvolvia um projeto e realizava extratos aquosos de algumas plantas utilizadas pelas religiões afro-brasileiras. “É muito importante ter eles aqui vendo de perto o que está sendo feito de verdade nos Institutos, para saber quais são as linhas de pesquisa e o que está sendo feito nos laboratórios e salas de aula”, afirmou.

Ao conhecerem o recém-inaugurado prédio da Física, os reitores participaram de uma aula que estava sendo realizada pelo professor Artur Villar para os calouros do curso Técnico em Controle Ambiental sobre as abelhas brasileiras. O reitor do IFRO, Uberlando Tiburtino, aproveitou para deixar um recado aos alunos. “Desse canto já saiu o reitor de vocês e há alguns anos atrás era ele quem estava entrando aqui. Então aproveitem essa oportunidade”, disse.

Rafael Almada contou estar feliz por ter uma edição da reunião do Conif no Rio de Janeiro pela primeira vez. “Os reitores perceberam o quanto a gente tem bons laboratórios, uma quantidade grande de estudantes, uma boa infraestrutura. E eu acho que é isso que a gente precisa deixar de legado para a Rede Federal”, afirmou o reitor do IFRJ.

Confirmando a percepção de Rafael, Uberlando disse ter ficado extremamente feliz em ver uma unidade tão positiva, principalmente quando se percebe que o objetivo dos Institutos Federais está sendo alcançado. “Desde a oferta de cursos de Nível Médio, Graduação e Pós-graduação, aqui no caso já com o Doutorado. Eu vindo de Rondônia, um Instituto pequeno, é muito positivo e importante ver o trabalho que já está sendo feito aqui, a estrutura, para que eu possa levar para a nossa instituição. Além das experiências, a exemplo da Física, e os projetos dos professores”, completou o reitor do IFRO.

Luiz Simão, reitor do IFMS, contou que foi uma experiência muito positiva ver um campus que tem a mesma data de origem de quando ele começou como professor no CEFET Paraná. “Ver uma escola que está aí com 25 anos, com toda força e com mais de 3.000 estudantes, ofertando para a nossa sociedade uma forma de educação profissional e tecnológica realmente de excelência. Então [é possível] acreditar que a verticalização do ensino é realmente a atividade fim do Instituto Federal”, acrescentou.

Cláudio Alex, reitor do IFPA, relatou ter ficado encantado com o campus. “Tem muita vida, em questão da cultura, da arte e do esporte. E obviamente também na questão do ensino, da pesquisa e da extensão”, destacou.

O diretor-geral do campus, Wallace Vallory, vê essa possibilidade de integração entre os Institutos como algo muito importante. “Essa visita deles aqui favorece esse conhecimento mais amplo das necessidades e de todas as estruturas que temos como potencial. Fiquei muito contente por eles elogiarem bastante a nossa instituição e ficarem surpresos com tamanho material e laboratórios que temos aqui”, finalizou.

 

Colaboração: Camilla Fonseca

ASSUNTOS

SERVIÇOS

REDES SOCIAIS

NAVEGAÇÃO