Logo IFRJ

Capacitação com foco no Programa de Integridade

Com o objetivo de se capacitarem em relação a implantação do Programa de Integridade, servidores do IFRJ compareceram a Escola de Contas do Tribunal de Contas do Estado do Rio de Janeiro (TCE/RJ), nesta quinta-feira (04/04), para participarem de um curso ministrado pela auditora federal de Finanças e Controle da CGU, Carla Arêde.

Participaram da capacitação, servidores de áreas envolvidas no acompanhamento e controle de atos efetivos da administração pública, como Auditoria, Comissão de Ética, Ouvidoria, Núcleo de Implantação de Atividades Correcionais, Diretoria de Gestão de Pessoas, Serviço de Informação ao Cidadão, Pró-Reitoria de Administração e Pró-Reitoria de Desenvolvimento institucional, Valorização de Pessoas e Sustentabilidade.

"Esse encontro sinaliza que a instituição pretende estar alinhada com as tendências de Integridade Pública e, para os servidores, é uma oportunidade de tirar dúvidas e apurar seus conhecimentos no sentido de exercer melhor suas responsabilidades", explicou o diretor-executivo do IFRJ, João Gilberto Carvalho.

Carla Arêde destacou ser importante oferecer capacitação aos servidores devido ao fato de, no momento, ainda se estar numa etapa inicial de amadurecimento em relação à temática da integridade. "É preciso fazer essa virada de página, de uma cultura na qual se institucionalizou a a questão da corrupção nas corporações, para uma em que vamos buscar formas de se combater isso. E a visão do governo federal é que são exatamente os programa de integridade que vão conseguir - por meio da mudança de comportamento, instituição de novos controles, de uma atuação mais coordenada das diversas instâncias que estão relacionadas a esse programa - trazer um resultado positivo. Mas como estamos numa fase inicial, é realmente importante que as pessoas sejam capacitadas para se sentirem mais confortáveis de poderem atuar nessas novas temáticas", explicou.

Na programação, foram debatidos: conceitos básicos sobre Integridade Pública; Decreto 9230/17; Portarias da CGU 1089/2018 e 57/2019; Painel de Integridade Pública da CGU; principais elementos de um Programa de Integridade; instituição da Comissão de Ética; canal de denúncias; fluxo para prevenção das situações de nepotismo; fluxo para análise de consultas sobre conflito de interesses; designação da área responsável pela condução de processos disciplinares; e gestão de riscos para a integridade.

ASSUNTOS

SERVIÇOS

REDES SOCIAIS

NAVEGAÇÃO