Logo IFRJ

III Encontro do NAPNE no IFRJ Campus Niterói

O Núcleo de Atendimento às Pessoas com Necessidades Específicas (NAPNE) realizou o seu III Encontro no IFRJ Campus Niterói. O tema do evento foi “Barreiras x Trajetória do sucesso: depende do que?” e consistiu em uma palestra, com participação de três professores convidados.

A primeira fala foi de Cristina Maria Delou, doutora em Educação e professora aposentada da Universidade Federal Fluminense (UFF). Local em que ela elaborou e coordenou o Programa de Pós-Graduação em Diversidade e Inclusão, além de atividades de extensão do Programa de Atendimento a Alunos com Superdotação.

Cristina, que também é membro do Conselho Técnico Brasileiro de Superdotação, falou sobre as barreiras que as pessoas superdotadas encontram no caminho para o sucesso. “Um estereótipo é que o aluno superdotado é sempre bem-sucedido, mas, na verdade, ele é alvo de bullying e não consegue manter amizades e, para ter sucesso, é preciso ter relações interpessoais efetivas”, ela afirmou.

Em seguida, a professora Diana Cavalcanti falou sobre autismo e os desafios da inclusão de pessoas com deficiência. Ela é coordenadora do curso de Mestrado em Diversidade e Inclusão na UFF e tem experiência em ensino com ênfase em inclusão de pessoas com necessidades educacionais especiais.

palco ao fundo com tres pessoas/ em primeiro plano esta a plateia lotada

Diana reforçou a importância de se relacionar e ser empático com pessoas com necessidades específicas, para que elas sejam incluídas na sociedade. “A base do problema está na comunicação social. O rótulo colocado em deficientes os afastam de um convício social recíproco. A falta de inclusão é uma barreira que impede uma trajetória de sucesso”, ela disse.

Por fim, o professor de Física do IFRJ Campus Niterói e do curso de Mestrado de Diversidade de Inclusão da UFF, Thiago Lacerda, contou sobre suas experiências de vida como deficiente. No final de sua apresentação, ele respondeu à pergunta do tema do evento “Barreiras x Trajetória do sucesso: depende do que?”, “depende de você”, ele concluiu.

Para encerrar o evento, a orientadora educacional do IFRJ Campus Niterói, Kátia Arruda, agradeceu a presença dos convidados e de todos os presentes, que encheram as cadeiras do auditório mais uma vez. “Achei a palestra muito interessante. É importante para o nosso preparo enquanto cidadãos melhores”, disse o aluno Arthur Pereira, do curso de informática.

 

Colaboração: Suzana Carqueija

ASSUNTOS

SERVIÇOS

REDES SOCIAIS

NAVEGAÇÃO