Logo IFRJ

Volta Redonda na rota do Diálogo

O campus Volta Redonda recebeu o reitor do IFRJ, professor Rafael Almada, para mais uma etapa do projeto “Diálogos com o Reitor” no dia 28 de fevereiro. Foi realizada uma reunião com os alunos, diretores e servidores com o intuito de aumentar a aproximação do campus com a reitoria.

Para o reitor Rafael Almada, o diálogo com os estudantes, servidores diretores ajuda a saber um pouco mais sobre as formas de gerenciamento do campus e a perceber quais são as demandas importantes e que podem ser influenciadas diretamente pela reitoria, ou que possam ser subsidiadas para que haja um resultado positivo direto no campus. “Acho que o campus tem um direcionamento muito importante do que se deseja e tem uma probabilidade de expansão. É um campus que não está estagnado, não chegou no seu limite. Acredito que esse trabalho que estamos fazendo vai potencializar muito isso”, comentou o Reitor.

Durante a visita do reitor ao campus, o prefeito da cidade, Samuca Silva, esteve presente para uma breve reunião com os diretores da instituição e com a reitoria. Também foi realizada uma pequena volta pelo campus, durante a qual ambos discutiram sobre futuros projetos que poderão ser implantados no campus. “A presença da prefeitura aqui, formando um diálogo entre o prefeito e a reitoria, mostra uma vontade da prefeitura de fazer ações juntos com a gente. E, mais do que isso, diálogos se fazem quando os dois querem dialogar. Então, nesse momento em que a gente propõe esse diálogo e temos um retorno, isso faz com que a gente consiga avançar!”, comemorou Almada.

O prefeito Samuca Silva agradeceu o convite e se colocou à disposição para ajudar em novas parcerias. Ainda segundo o prefeito, já existem projetos em andamento entre o IFRJ e secretarias municipais e a estrutura da administração municipal tem condições de apoiar o Instituto em sua expansão.

“Temos que trabalhar tantos os projetos do dia a dia quanto os estratégicos. Hoje, temos uma rede toda estruturada com a Fevre (Fundação Educacional de Volta Redonda) que pode ser utilizada. Em breve, teremos um grande evento com empresas da região, no qual elas vão apresentar suas necessidades para representantes de universidades. O objetivo é pensar, rediscutir o modelo do Ensino Superior na Região Sul Fluminense”, destacou Samuca Silva.

Na reunião compareceram, ainda, o diretor-geral do campus, André Isnard; a diretora de Apoio Técnico ao Ensino, Juliana Calixto; a diretora de Administração, Nathalia Sather; a diretora interina de Ensino, Aline Hygino; e a diretora de Planejamento Estratégico da Pró-Reitoria de Desenvolvimento Institucional, Valorização de Pessoas e Sustentabilidade, Ana Paula Benfeito.

Debates – Ao longo do diálogo realizado com os alunos, foram discutidas situações referentes ao campus citadas pelos próprios estudantes e que precisam ser melhoradas. Também foi falado sobre os projetos de soluções para facilitar a comunicação entre os alunos e a reitoria, além de projetos que contribuem para a organização da instituição.

No decorrer das reuniões entre os diretores e servidores, o reitor pontuou as prioridades dos campi nesse primeiro momento e discutiu sobre as melhorias na infraestrutura que poderão ser feitas para facilitar a vivência dos acadêmicos na instituição. Logo em seguida foram apresentados os objetivos estratégicos e os Planos de Metas e Resultados do IFRJ.

Foi mencionado, durante as reuniões, o retorno positivo obtido nesse primeiro ano de gestão, como o aumento no número de inscritos para os processos seletivos da instituição. O reitor atribuiu o resultado, em parte, à mudança no processo para solicitar a isenção da taxa de inscrição: anteriormente, para comprovar a renda o inscrito deveria enviar os documentos por Sedex para a reitoria, o que gerava um custo em volta de R$40; agora, esse procedimento pode ser realizado no próprio campus, basta o aluno levar os documentos solicitados.

A ideia do “Diálogos com o Reitor” é que o evento seja realizado semestralmente em todas as unidades do Instituto Federal do Rio de Janeiro, aumentando a relação entre estudantes, servidores e reitoria. “Essa peregrinação que estou realizando tem como objetivo principal compreender as demandas locais. A reitoria tem um papel mais de macropolítica e de gerenciar as ações institucionais, mas a gente percebe também que, para fazermos a política institucional na reitoria, a gente precisa muito ter essa vivência diária no campus”, finalizou.
 

Colaboração: Daniela Romanelli

Com informações da Prefeitura de Volta Redonda

ASSUNTOS

SERVIÇOS

REDES SOCIAIS

NAVEGAÇÃO