Logo IFRJ

Programa de Pós-graduação (Mestrado e Doutorado Profissional) em Ensino de Ciências

Informações Gerais / General Information: 

O Programa de Pós-graduação em Ensino de Ciências (PROPEC) é um programa de modalidade profissional com cursos de mestrado (aprovado em 2007 pela CAPES e primeira turma em 2008) e doutorado (aprovado em 2018 pela CAPES e primeira turma em 2019).

O Mestrado Profissional em Ensino de Ciências é dirigido aos profissionais, portadores de diploma de graduação obtidos em cursos reconhecidos pelo MEC, que atuem na educação científica, especialmente os professores das Ciências da Natureza e Matemática, atuando na educação básica, no ensino superior ou no ensino não formal de ciências. O Doutorado Profissional em Ensino de Ciências é dirigido aos profissionais portadores de diploma de graduação obtido em cursos reconhecidos pelo MEC, em especial aos licenciados das ciências da natureza e matemática que atuem na educação formal (educação básica ou superior) ou não formal. Aos profissionais não licenciados deve ser comprovada a associação de seus trabalhos com a educação formal (educação básica ou superior) ou não-formal, ou o envolvimento em ações e/ou projetos que permeiam a discussão do ensino de ciências.
O objeto de pesquisa, independentemente da área de formação, deve estar fortemente atrelado às linhas e projetos de pesquisa do programa, envolvendo de forma clara e consistente o ensino de ciências.

Coordenação: Profª. Drª. Maria Cristina do Amaral Moreira

Vice-coordenação: Prof. Drª. Valéria da Silva Vieira 

Contato da coordenação: propec@ifrj.edu.br

Local: Rua Coronel Délio Menezes Porto, 1045, Centro, Nilópolis /RJ CEP 26530-060

Secretaria: Telefone: (21) 3236-1817; E-mail: spg.cnil@ifrj.edu.br

Horário do curso de Mestrado Profissional: quintas e sextas-feiras no turno diurno (manhã e tarde), conforme o plano de estudo aprovado pelo(a) orientador(a), que considera ainda reuniões de orientação e/ou de grupo de pesquisa em dias e horários previamente acordados.

Horário do curso de Doutorado Profissional: quartas-feiras para as disciplinas obrigatórias no período diurno (manhã e tarde), e quintas e/ou sextas-feiras para as disciplinas optativas no período diurno (manhã ou tarde), conforme o plano de estudo aprovado pelo(a) orientador(a), que considera ainda reuniões de orientação e/ou de grupo de pesquisa em dias e horários previamente acordados.

Mais informações e atos normativos na Plataforma Sucupira:
https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/programa/viewPrograma.jsf?popup=true&cd_programa=31050018001P7

Processo Seletivo / Selection Process : 

INGRESSO DE ESTUDANTES

O ingresso de estudantes tem periodicidade anual e se dá por meio de processo seletivo definido em Edital. 

Mais informações: https://portal.ifrj.edu.br/processo-seletivo-pos-graduacao/stricto-sensu

ANO DE INGRESSO

MESTRADO PROFISSIONAL

DOUTORADO PROFISSIONAL

Edital

Resultado

Edital

Resultado

2021

Edital 06/2021

MP 2021

Edital 06/2021

DP 2021

2020

Edital 33/2019

MP 2020

Edital 34/2019

DP 2020

2019

Edital 68/2018

MP 2019

Edital 01/2019

DP 2019

2018

Edital 79/2017

Edital 05/2018
(vagas remanescentes)

MP 2018

MP 2018
(vagas remanescentes)

2017

Edital 61/2016

MP 2017

2016

Edital 60/2015

Edital 04/2016
(vagas remanescentes)

MP 2016

MP 2016
(vagas remanescentes)

2015

Edital 54/2014

MP 2015

2014

Edital 57/2013

MP 2014

2013

Edital 57/2012

MP 2013

2012

Edital 64/2011

MP 2012

2011

Edital 81/2010

MP 2011

2010

Edital 86/2009

MP 2010

2009

Edital 49/2008

MP 2009

2008

Edital 49/2007

MP 2008

 

CREDENCIAMENTO DOCENTE

 

PÓS-DOUTORADO

 

Linhas e Projetos de Pesquisa / Research Lines: 

Os cursos de Mestrado Profissional (MP) e Doutorado Profissional (DP) do PROPEC estão pautados em três linhas de pesquisa que refletem os seis macroprojetos do programa, bem como a estrutura curricular dos cursos. Há dois macroprojetos associados a cada uma das três linhas de pesquisa que se desdobram nos projetos do corpo docente e as disciplinas dos cursos, com o cuidado de não encerrar as discussões dentro da ideia de disciplinas específicas (química, física, matemática, biologia etc.), mas sim em contextos mais amplos como ciências da natureza, ciências da saúde e ambiente e o próprio ensino de ciências, conforme quadro abaixo. 

LINHA DE PESQUISA

PROJETO ASSOCIADO

1. Formação de professores de ciências
Discute a formação inicial e continuada de professores de ciências, a partir da análise curricular e histórica bem como os processos de divulgação e popularização da ciência envolvidos nesse processo de formação dos professores.

1.1 Divulgação científica na formação de professores de ciências
Investiga a presença do ensino de ciências desenvolvido nos espaços formais e não formais, especialmente os Centros de Ciências e Museus, dedicando-se aos processos de elaboração  e divulgação do conhecimento científico, além de avaliar o processo de popularização da ciência durante a formação inicial e continuada dos professores de ciências.

1.2 Formação de professores de ensino de ciências
Investiga as ações de ensino de ciências desenvolvidas nos espaços formais de ensino, analisando aspectos referentes à formação inicial e continuada dos professores de ciências.

2. Processos de ensino e de aprendizagem e produção de material didático para o ensino de ciências
Objetiva fomentar estudos em ensino de ciências nos seus aspectos, abordando as práticas pedagógicas desenvolvidas em sala de aula e a produção de material didático entre outros elementos.

2.1 Processos de ensino e aprendizagem no ensino da saúde e do ambiente
Avalia as mediações efetuadas pelos professores de ciências nas diretrizes curriculares, associando os aspectos do ambiente e da saúde, além de refletir sobre os elementos históricos e sociológicos da construção do conhecimento científico, no que tange as temáticas citadas

2.2 Processos de ensino e aprendizagem no ensino de ciências da natureza
Discute o ensino de ciências da natureza, complementando e aprofundando conhecimentos adquiridos na graduação, com vistas a avaliar a utilização de recursos de informática,multimídia e vídeo, além do desenvolvimento de materiais didáticos e experimentos.

3. Reflexões sobre o ensino de ciências na contemporaneidade
Reflete os desafios atuais do Ensino de Ciências, discutindo tanto a teorização e aplicação na Educação Básica e Ensino Superior, quanto os conteúdos que o circunscreve: o trabalho docente; as novas fronteiras e desenvolvimento de pesquisas e teorias; a utilização de novos procedimentos e tecnologias; as novas práticas pedagógicas; as políticas públicas; os elementos sobre inclusão e exclusão; a inter e transdisciplinaridade; os desafios sociológicos, filosóficos e epistemológicos.

3.1 Aspectos inovadores do ensino de ciências
Investiga os aspectos mais recentes e potencialmente inovadores em Ensino de Ciências. Procura os conteúdos de ponta realizados na área de Ciências com a intenção de refleti-los no Ensino e na Aprendizagem em Ciências, como também em relação às políticas públicas.

3.2 História, filosofia e sociologia da ciência
Investiga as relações existentes entre as Ciências Humanas e Filosofia com a área de Ciências, principalmente no aspecto educacional, mas também em relação ao conteúdo interdisciplinar e suas implicações epistemológicas. Considera tanto o processo histórico dessa relação quanto os desafios da contemporaneidade.

 

Estrutura Curricular / Disciplines: 

As disciplinas do PROPEC estão organizadas em obrigatórias e optativas, além das disciplinas para desenvolvimento da dissertação de mestrado ou da tese de doutorado. Há ainda, para o Mestrado Profissional (MP), a disciplina Prática de Ensino Supervisionado e, para o Doutorado Profissional (DP), Acompanhamento da Prática Profissional – que se configuram como a interlocução entre o espaço de trabalho do discente e a instituição formadora, quando é possível socializar conhecimentos a partir da pesquisa desenvolvida no curso. A matriz curricular apresentada no quadro a seguir apresenta disciplinas para cada curso, a sua natureza (obrigatória ou optativa) e a quantidade de créditos.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

As ementas das disciplinas encontram-se no Projeto Pedagógico dos Cursos do PROPEC.

Para integralizar o Mestrado Profissional (MP) é preciso cursar 27 (vinte e sete) créditos que perfazem 405 (quatrocentas e cinco) horas de disciplinas, sendo 6 (seis) créditos em disciplinas optativas, dos quais 4 (quatro) podem ser aproveitados de cursos de pós-graduação aprovados pela CAPES (externos ou do próprio IFRJ), respeitando-se as Normas do PROPEC e o Regulamento Geral da Pós-graduação Stricto Sensu do IFRJ, e desde que aprovado pelo Colegiado do Curso.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Para integralizar o Doutorado Profissional (DP) é preciso cursar 44 (vinte e sete) créditos que perfazem 660 (seiscentas e sessenta) horas de disciplinas, sendo 6 (seis) créditos em disciplinas optativas, dos quais 4 (quatro) podem ser aproveitados de cursos de pós-graduação aprovados pela CAPES (externos ou do próprio IFRJ), respeitando-se as Normas do PROPEC e o Regulamento Geral da Pós-graduação Stricto Sensu do IFRJ, e desde que aprovado pelo Colegiado do Curso.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Corpo Docente / Teaching Staff: 

1. Alexandre Lopes de Oliveira
Linha de Atuação: Formação de professores de ciências / Processos de ensino e aprendizagem no ensino de física
Contato: alexandre.oliveira@ifrj.edu.br
Categoria: docente permanente
Currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/4563261652431709

2. Alexandre Maia do Bomfim
Linha de Atuação: Formação de professores de ciências / Processos de ensino e aprendizagem no ensino de saúde e do ambiente
Contatoalexandre.bomfim@ifrj.edu.br
Categoria: docente permanente
Currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/9426535856477661

3. Denise Leal de Castro
Linhas de Atuação: Formação de professores de ciências / Processos de ensino e aprendizagem no ensino de ciências; ensino de química
Contato: denise.castro@ifrj.edu.br
Categoria: docente permanente
Currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/9688760624499899

4. Eline Deccache Maia
Linha de Atuação: Formação de professores de ciências / Processos de ensino e aprendizagem no ensino de saúde e do ambiente
Contato: eline.maia@ifrj.edu.br
Categoria: docente permanente
Currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/2302862847244271

5. Flavia Monteiro de Barros Araújo
Linha de Atuação: Formação de professores de ciências / Processos de ensino e aprendizagem
Contato: fmbaraujo@hotmail.com
Categoria: docente permanente
Currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/8539546140860614

6. Giselle Rôças de Souza Fonseca
Linha de Atuação: Formação de professores de ciências / Processos de ensino e aprendizagem no ensino de saúde e do ambiente
Contato: giselle.rocas@ifrj.edu.br
Categoria: docente permanente
Currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/4000001895246021

7. Grazielle Rodrigues Pereira
Linha de Atuação: Divulgação científica na formação de professores de ciências / Processos de ensino e aprendizagem no ensino de ciências da natureza
Contato: grazielle.pereira@ifrj.edu.br
Categoria: docente permanente
Currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/6520678154679758

8. Marcus Vinicius da Silva Pereira
Linha de Atuação: Processos de ensino e de aprendizagem e produção de material didático para o ensino de ciências / Reflexões sobre o ensino de ciências na contemporaneidade
Contato: marcus.pereira@ifrj.edu.br
Categoria: docente permanente
Currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/7374980263691850​

9. Maria Cristina do Amaral Moreira
Linha de Atuação: Formação de professores de ciências / Reflexões sobre o ensino de ciências na contemporaneidade
Contato: maria.amaral@ifrj.edu.br
Categoria: docente permanente
Currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/0957791282882383​

10. Patrícia Maneschy Duarte da Costa
Linhas de Atuação: Formação de professores de ciências / Divulgação científica na formação de professores de ciências
Contato: patricia.costa@ifrj.edu.br
Categoria: docente colaboradora
Currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/6565990928510481

11. Sheila Pressentin Cardoso
Linhas de Atuação: Formação de professores de ciências / Processos de ensino e aprendizagem no ensino de química
Contato: sheila.cardoso@ifrj.edu.br
Categoria: docente permanente
Currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/3916866328886077​

12. Valéria da Silva Vieira
Linhas de Atuação: Formação de professores de ciências / Reflexões sobre o ensino de ciências na contemporaneidade
Contato: valeria.vieira@ifrj.edu.br
Categoria: docente permanente
Currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/2700654986756061​

 

13. Verônica Pimenta Velloso
Linhas de Atuação: Formação de professores de ciências / Divulgação científica na formação de professores de ciências
Contato: veronica.velloso@ifrj.edu.br
Categoria: docente permanente
Currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/3523736390940714

14. Vitor Luiz Bastos de Jesus
Linhas de Atuação: Formação de professores de ciências / Reflexões sobre o ensino de ciências na Contemporaneidade
Contato: vitor.jesus@ifrj.edu.br
Categoria: docente permanente
Currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/9339350423425464

 

Dissertações / Teses / Produtos // Dissertations / Theses / Products: 

2020

Dissertação: ATENDIMENTO EDUCACIONAL ESPECIALIZADO: um olhar para o ensino de Ciências a partir do enfoque CTS 
Autor(a): Ana Rita Gonçalves Ribeiro de Mello
Orientador(a): Prof. Dr. Jorge Cardoso Messeder
Produto educacional: Revista 

Dissertação: PRÁTICAS DE ENSINO NO VIÉS DE QUESTÕES SOCIOCIENTÍFICAS: Possibilidades para alfabetização científica de jovens e adultos
Autor(a): Cristiane Cordeiro Vasques
Orientador(a): Profº. Dr. Jorge Cardoso Messeder
Produto educacional: Ciências para EJA: Propostas e desafios 

Dissertação: UMA PROPOSTA INTERDISCIPLINAR PARA CONTEXTUALIZAÇÃO DE CONCEITOS FÍSICOS EM CURSOS DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES DE CIÊNCIAS NA MODALIDADE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA (EAD)
Autor(a): Emanuelle São Leão de Lima
Orientador(a): Profa. Dra. Denise Leal de Castro
Produto educacional: Sequência didática

Dissertação: JOGO DIDÁTICO PARA O ENSINO DE MICROBIOLOGIA E IMUNOLOGIA EM CURSOS DA ÁREA DE SAÚDE
Autor(a): Gabriel Henrique de Figueiredo Bizarro
Orientador(a): Profa. Dra. Sheila Pressentin Cardoso
Produto educacional: Revista eletrônica

Dissertação: UM EXPERIMENTO DIDÁTICO NA TEMÁTICA DO TRATAMENTO DE ÁGUA COM A UTILIZAÇÃO DE UM LABORATÓRIO DE ACESSO REMOTO: construção, aplicação e discussão com uma turma do Curso Técnico em Meio Ambiente
Autor(a): Jorge Alberto Silva Cerdeira
Orientador(a): Prof. Dr. Wallace Vallory Nunes
Produto educacional: Roteiro

Dissertação: VAMOS FALAR DE GÊNERO NA ESCOLA BÁSICA? Uma proposta de trabalho sobre as questões de gênero no ensino médio
Autor(a): Priscila de Freitas Silva
Orientador(a): Prof.ª Dra. Flávia Monteiro de Barros Araújo
Produto educacional: Sequência didática 

Dissertação: USO DE NARRATIVAS COMO ESTÍMULO À AUTONOMIA DE ALUNOS E PROFESSORES NO ENSINO DE CIÊNCIAS
Autor(a): Sheila Rafaela Souza
Orientador(a): Profa. Dra. Giselle Rôças 

Produto educacional: Revista

Dissertação: MUSEUS E CENTROS DE CIÊNCIAS ITINERANTES DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO: CONHECER PARA USAR
Autor(a): Thais Deleprani Mansano da Silva
Orientador(a): Profa. Dra. Eline Deccache-Maia 

Produto educacional: Site 

Dissertação: ENSINO DE CIÊNCIAS E DECOLONIALISMO: a história em quadrinhos como instrumento de representatividade étnico-racial
Autor(a): Tupiracy Celso Gomes Damasceno
Orientador(a): Prof. Dr. Marcus Vinicius da Silva Pereira
Produto educacional: Revista

 

2019

Dissertação: CONTRIBUIÇÕES PARA O ENSINO DE QUÍMICA: um estudo de caso envolvendo Teoria Atômica e Tabela Periódica
Autor(a): Alexandra Geronimo Lopes de Souza
Orientador(a): Prof. Dra. Sheila Pressentin Cardoso
Produto educacional: Livro: “Sequência Didática para o ensino de Teoria Atômica e Tabela Periódica”

Dissertação: AS UNIDADES DE CONSERVAÇÃO EM DEBATE NO AMBIENTE ESCOLAR: o Parque Natural Municipal da Taquara e a Reserva Biológica do Parque Equitativa
Autor(a): Aline da Conceição Dias Aranha
Orientador(a): Profa. Dra. Verônica Pimenta Velloso
Produto educacional: SEQUÊNCIA DIDÁTICA: UNIDADES DE CONSERVAÇÃO E NOSSO AMBIENTE 

Dissertação: CONCEPÇÕES DOS GRADUANDOS EM EDUCAÇÃO FÍSICA SOBRE O TEMA ESTEROIDES ANABOLIZANTES ANDROGÊNICOS
Autor(a): Amanda Torres Vieira da Costa
Orientador(a): Prof. Dr. Anderson Domingues Corrêa
Produto educacional: Vídeo sobre Esteroides Anabolizantes Androgênicos

Dissertação: LITERATURA E ENSINO DE CIÊNCIAS: uma proposta de reflexão sobre o ambiente nos anos iniciais a partir de oficinas literárias e criativas
Autor(a): Ana Paula de Jesus Tavares
Orientador(a): Prof. Dra. Maylta Brandão dos Anjos
Produto educacional: Revista “Fanzine” – Coletânea de Desenhos e Histórias (Fanatic e magazine, significando a revista do fã)

Dissertação: A “DUPLA ESCOLA SUSTENTÁVEL” A PARTIR DA PERSPECTIVA DA EDUCAÇÃO AMBIENTAL CRÍTICA: uma proposta de avaliação com a participação de egressos do Colégio Estadual Erich Walter Heine
Autor(a): Annelize de Souza Pereira
Orientador(a): Prof. Dr. Alexandre Maia do Bomfim
Produto educacional: GUIA ELETRÔNICO DE AVALIAÇÃO PRÁTICA DE SUSTENTABILIDADE

Dissertação: A METODOLOGIA ATIVA DE INSTRUÇÃO PELOS COLEGAS ASSOCIADA À VIDEOANÁLISE DE EXPERIMENTOS: um ensaio na introdução de funções em turmas de 9o ano do Ensino Fundamental
Autor(a): Claudia Brasil Coimbra Nascimento
Orientador(a): Prof. Dr. Alexandre Lopes de Oliveira
Produtos educacionais:
1.  
Livro “Experimentando Funções – uma proposta interdisciplinar”
2. Tutorial – Software livre Tracker

Dissertação: A UTILIZAÇÃO DE TECNOLOGIAS EDUCACIONAIS NO COTIDIANO DE PROFESSORES DE CIÊNCIAS DO ENSINO FUNDAMENTAL II
Autor: Cristiane Correia da Silva
Orientador(a): Profa. Dra. Eline Deccache-Maia
Produto educacional: Catálogo de Recursos Educacionais Digitais de Ciências (CREDC)

Dissertação: POSSIBILIDADES DE UTILIZAÇÃO DOS EQUIPAMENTOS DE DIVULGAÇÃO CIENTÍFICA PELOS PROFESSORES DE QUÍMICA: O MAST COMO EXEMPLO
Autor: Davi Saldanha Dubrull
Orientador(a): Profa. Dra. Eline Deccache-Maia
Produto educacional: Guia de Planejamento de Visita a Museus: “A Química no Museu de Astronomia e Ciências Afins”.

Dissertação: PARTICULARIDADES NO ENSINO DE CIÊNCIAS: A EJA e os desafios na formação docente
Autor(a): Elisa Soares de Lima Caetano
Orientador(a): Prof. Dra. Valéria da Silva Vieira
Produtos educacionais:
1.    Revista digital EJA em AÇÂO
2.    Capa Revista digital EJA em AÇÂO

Dissertação: APRENDIZAGEM DE GRÁFICOS DE CINEMÁTICA POR MEIO DE VIDEOANÁLISE ASSOCIADO AO MÉTODO INSTRUÇÃO PELOS COLEGAS (PEER INSTRUCTION)
Autor(a): Mariana de Almeida Jotta Barros
Orientador(a): Prof. Dr. Vitor Luiz Bastos de Jesus
Produto educacional: Sequência Didática – Guia para Professores de Física

Dissertação: O PAPEL DA AFETIVIDADE NO ENSINO DE CIÊNCIAS: um estudo em uma escola pública
Autor(a): Patrícia Pinho Mendes
Orientador(a): Prof. Dra. Maria Cristina do Amaral Moreira
Produto educacional: Vídeo

Dissertação: SANEAMENTO BÁSICO EM VISITAS ESCOLARES: um estudo de caso sobre o Projeto de Educação Ambiental da Estação de Tratamento de Água do Guandu
Autor(a): Yasmim Pussente Pimentel Lima
Orientador(a):  Prof. Dr.a Verônica Pimenta Velloso
Produtos educacionais:
1. UM GUIA PARA A RE-VISITAÇÃO DA ETA-GUANDU NO AMBIENTE ESCOLAR - ALUNOS
2. UM GUIA PARA A RE-VISITAÇÃO DA ETA-GUANDU NO AMBIENTE ESCOLAR - PROFESSORES

 

2018

Dissertação: A EDUCAÇÃO FINANCEIRA NA PERSPECTIVA DA MATEMÁTICA CRÍTICA: o consumo como uma questão sociocientífica no ensino médio
Autor(a): Andréa Cristina Costa de Freitas
Orientador(a): Prof.ª Dr.ª Maria Cristina do Amaral Moreira
Produto educacional: Blog  Matemática do Consumo Consciente

Dissertação: EDUCAÇÃO AMBIENTAL NOS ANOS INICIAIS: a literatura infantil como recurso didático
Autor(a): Cristiana Nazaré Goulart da Silva de Almeida
Orientador(a):  Profª. Drª. Flávia Monteiro de Barros Araújo
Coorientador: Prof. Dr. Jorge Cardoso Messeder
Produto educacional: Livro

Dissertação: SEXUALIDADE EM DEBATE: Uma Análise das Rodas de Conversas
Autor(a): Daniel Costa Matos
Orientador(a): Prof ª Drª. Maylta Brandão dos Anjos
Produto educacional: Livro

Dissertação: EDUCAÇÃO AMBIENTAL CRÍTICA EM UM CURSO TÉCNICO EM EDIFICAÇÕES: o uso de tirinhas como contextualização do mundo do trabalho
Autor(a): Denise Santos Nascimento
Orientador(a): Prof. Dr. Marcus Vinicius da Silva Pereira
Produto educacional: Encarte de tirinhas e Sequência didática

Dissertação: ENSINO DE MATEMÁTICA NA PERSPECTIVA CTS: contribuições para o Ensino Médio
Autor(a): Jefferson da Silva
Orientador(a): Prof. Dr. Ophelio Walkyrio de Castro Walvy
Produto educacional: Livro

Dissertação: O ENSINO DE CIÊNCIAS E OS MÉTODOS CONTRACEPTIVOS: uma prática de ensino e aprendizagem para empoderamento do corpo no oitavo ano do ensino fundamental II
Autor(a): Leandra Laurentino da Silva
Orientador(a): Prof. Dr. Anderson Domingues Corrêa
Produto educacional: Vídeo

Dissertação: A LEI DA CONSERVAÇÃO DAS MASSAS EM UMA ABORDAGEM HISTÓRICA E  EXPERIMENTAL INVESTIGATIVA
Autor(a): Lucas Peres Guimarães
Orientador(a): Prof. Drª Denise Leal de Castro
Pruduto educacional: Sequência didática

Dissertação: APRENDIZAGEM COOPERATIVA ASSOCIADA AO USO DE CASOS INVESTIGATIVOS: contribuições para uma aprendizagem significativa no ensino de química
Autor(a): Manoela Barros Guimarães Machado
Orientador(a): Profª. Drª. Denise Leal de Castro
Produto educacional: Guia de orientação

Dissertação: DE MÍSTICA A MENDEL: unindo a ficção científica à genética por meio da Oficina Genetikar
Autor(a): Michele Borges Rua
Orientador(a): Profª. Drª. Giselle Rôças
Produto educacional: Livro

Dissertação: A EDUCAÇÃO PROFISSIONAL DIANTE DA EDUCAÇÃO AMBIENTAL CRÍTICA: um estudo interdisciplinar de um curso Técnico em Segurança do Trabalho numa Unidade de Conservação
Autor(a): Patrícia Maria Pereira do Nascimento
Orientador(a): Prof. Dr. Alexandre Maia do Bomfim
Produto educacional: Guia Prático para a Educação Profissional

Dissertação: UTILIZAÇÃO DO MÉTODO INSTRUÇÃO PELOS COLEGAS (PEER INSTRUCTION) ALIADO A SIMULAÇÕES COMPUTACIONAIS PARA O ENSINO DE FONTES DE ENERGIA: produção, distribuição e consumo
Autor(a): Wellington Dutra dos Reis
Orientador(a): Prof. Dr. Alexandre Lopes de Oliveira
Produto educacional: Sequência Didática

 

2017

Dissertação: UM OLHAR REFLEXIVO NO ENSINO DA MATEMÁTICA NA EDUCAÇÃO INFANTIL SOBRE A SEQUÊNCIA NUMÉRICA ORAL NA CONSTRUÇÃO DO CONCEITO DE NÚMERO
Autor(a): Heloise de Araújo Albuquerque 
Orientador(a): Profº Drº Ophelio Walkyrio de Castro Walvy
Produto educacional: Sequência numérica oral 

Dissertação: SEQUÊNCIAS DIDÁTICAS PARA O ENSINO FUNDAMENTAL II: trabalhando atividades lúdicas e transversais em educação ambiental
Autor(a): Vanessa Regal Maione Jeovanio Silva​
Orientador(a): Profa. Dra. Sheila Pressentin Cardoso
Produto educacional: Guia Prático de Educação Ambiental

Dissertação: TESSITURAS SOCIOCIENTÍFICAS NO CONTEXTO DA HORTA ESCOLAR: com o protagonismo infantil das narrativas à produção literária
Autor(a): Denise Ana Augusta dos Santos Oliveira
Orientador(a): Prof. Dr. Jorge Cardoso Messeder
Produto educacional: livro livro

Dissertação: OFICINA SOBRE CTS PARA PROFESSORES POR MEIO DA TÉCNICA DE CONTROVÉRSIA CONTROLADA
Autor(a): Richard Alves
Orientador(a): Profa. Dra. Giselle Rôças
Produto educacional: Revista

Dissertação: MOCHILEIROS CIENTÍFICOS: o ensino de ciências na educação infantil
Autor(a): Verônica Pinto López Gonçalves
Orientador(a): Prof.ª Dr.ª Valéria da Silva Vieira
Produto educacional: Vídeo sobre Mochila Científica

Dissertação: LABORATÓRIO PORTÁTIL DE ELETROMAGNETISMO PARA ALUNOS DA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS
Autor(a): Pâmela de Souza Gonçalves
Orientador(a): Prof. Dr. Alexandre Lopes de Oliveira
Produto educacional: sequência didática

Dissertação: FUNÇÕES ORGÂNICAS E AULAS TEMÁTICAS: UMA PROPOSTA DE ATIVIDADE EM UMA FEIRA LIVRE
Autor(a): Luis Carlos de Abreu Gomes
Orientador(a): Prof.ª Dr.ª Maria Cristina do Amaral Moreira
Produto educacional: Produto educacional

Dissertação: EDUCAÇÃO AMBIENTAL E ARTE PARTICIPATIVA: questões socioambientais através da sensibilidade e criticidade
Autor(a): Luciana Simões Rodrigues Nunes 
Orientador(a): Prof. Dr. Alexandre Maia do Bomfim
Produto educacional: Colorindo Realidades

Dissertação: AEDES AEGYPTI EM JOGO: UMA WEBQUEST PARA APERFEIÇOAR CONHECIMENTOS
Autor(a): Júlia Aparecida Carneiro
Orientador(a): Profª. Drª. Valéria da Silva Vieira
Produto educacional: produto

Dissertação: A PERSPECTIVA CTS NO CURRÍCULO DO ENSINO FUNDAMENTAL I DE UMA ESCOLA DA REDE FEDERAL
Autor(a): Julieta Casanova Gomes Mota 
Orientador(a): Profª. Drª. Verônica Pimenta Velloso
Produto educacional: CADERNO DE ATIVIDADES

Dissertação: O ENSINO DE CIÊNCIAS NOS ANOS INICIAIS EM UMA ESCOLA DE TEMPO INTEGRAL: Introduzindo noções de acústica por meio da música
Autor(a): Genivaldo Gomes Cândido
Orientador(a): Profa. Dra. Eline Deccache-Maia
Produto educacional: Vídeo

Dissertação: CITOLOGIA EM SALA DE AULA: Recursos e reflexões
Autor(a): Edilaine Morais de Souza
Orientador(a): Prof. Dr. Jorge Cardoso Messeder
Produto educacional: Vídeo

Dissertação: CANÇÕES DOS PARASITAS: as paródias no ensino fundamental
Autor(a): Erika Coelho Mirre Peres
Orientador(a): Prof° Dr. Anderson Domingues Correa
Produto educacional: Encarte

Dissertação: UMA PROPOSTA DE ENSINO DO EFEITO FOTOELÉTRICO UTILIZANDO SIMULAÇÃO COMPUTACIONAL A PARTIR DOS TRÊS MOMENTOS PEDAGÓGICOS
Autor(a): Francisco de Assis Lima de Sousa Junior
Orientador(a): Prof. Dr. Marcus Vinicius da Silva Pereira
Produto educacional: Produto

Dissertação: UMA ESTRATÉGIA DE APRENDIZAGEM ATIVA COM ATIVIDADES TEÓRICOEXPERIMENTAIS SOBRE CIRCUITOS ELÉTRICOS COMPOSTOS POR GERADORES E RESISTORES
Autor(a): Alexandre Alberto Visentin Ramos de Araujo
Orientador(a): Prof. Dr. Alexandre Lopes de Oliveira
Produto educacional: produto

Dissertação: VIDEOANÁLISE EM CONTEXTOS COLABORATIVOS: UMA SEQUÊNCIA DIDÁTICA PARA O ESTUDO SIMULTÂNEO DOS MOVIMENTOS UNIFORMES RETILÍNEO E CIRCULAR
Autor: Erick dos Santos Silva
Orientador: Prof. Dr. Vitor Luiz Bastos de Jesus
Produto educacional: produto

Dissertação: ARTE DE APRENDER PARA ENSINAR: discutindo a capacitação de robótica com Arduino® para professores de ciências e matemática do município de Paracambi/RJ
Autor: Patricia Carlos Torres de Almeida
Orientador: Prof. Dr. Wallace Vallory Nunes
Produto educacional: Site Site

 

2016 

Dissertação: AUDIOVISUAL E CIÊNCIAS: relato de experiência em escola pública de educação básica no Rio de Janeiro
Autor: KRYSTINA CÉLIA DA SILVA CORREIA
Orientador: Prof. Dr. Marcus Vinicius da Silva Pereira
Coorientadora: Profa. Dra. Maylta Brandão dos Anjos
Produto educacional: produto

Dissertação: O USO DE EXPERIMENTOS NO ENSINO DE CIÊNCIAS NATURAIS NA EDUCAÇÃO INFANTIL MATERNAL: UMA POSSIBILIDADE LÚDICA DE APRENDIZADO CIENTÍFICO NOS PRIMEIROS ANOS  ESCOLARES||
Autor: Angélica Rangel do Nascimento
Orientador: Prof.ª Doutora Denise Leal de Castro
Produto educacional: produto

Dissertação: A UTILIZAÇÃO E A PRODUÇÃO DE HISTÓRIAS EM QUADRINHOS PARA UMA INTERLOCUÇÃO ENTRE CIÊNCIA E ARTE NO 7° ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL
Autor: Camille Paola Monteiro Baptista 
Orientador: Profa. Dra. Eline Deccache-Maia
Produto educacional: Texto de apoio

Dissertação: (EN) CANTANDO COM A CIÊNCIA: a utilização da música como contribuição para alfabetização científica
Autor: Greiciele da Silva Dias
Orientador: Prof. Dr. Jorge Cardoso Messeder
Produto educacional: Texto de apoio, Texto de apoioTexto de apoioTexto de apoio.

Dissertação: UMA COLEÇÃO DE CONTOS: REFLEXÕES PARA AS AULAS DE ÉTICA E DEONTOLOGIA EM TERAPIA OCUPACIONAL
Autor: Marcia Dolores Carvalho Gallo
Orientador: Prof. Dr. Ophelio Walkyrio de Castro Walvy
Produto educacional: Texto de apoio

Dissertação: ALFABETÁRIO DE PLANTAS MEDICINAIS: uma proposta de ensino de ciências e alfabetização – língua portuguesa com turma de 1º ano do ensino fundamental
Autor(a): Aline dos Santos Teles
Orientador(a):  Prof. Dr. Anderson Domingues Corrêa (IFRJ)
Produto educacional: produto

Dissertação: EDUCAÇÃO AMBIENTAL E PROTAGONISMO JUVENIL: um estudo a partir de uma pesquisa participante em duas escolas públicas do Rio de Janeiro
Autor(a): Margarete Alvarenga Viana Mota Trindade
Orientador(a): Prof. Dr. Alexandre Maia do Bomfim
Produto educacional: Cartilha arquivo 2

Dissertação: UMA SEQUÊNCIA DIDÁTICA PARA O ENSINO DE ACÚSTICA
Autor(a): Luiz Fernando Ferreira dos Santos
Orientador(a):  Prof. Dr. Alexandre Lopes de Oliveira
Produto educacional: arquivo .rar

 

2015 

Dissertação: CINEMA E EDUCAÇÃO AMBIENTAL CRÍTICA: a utilização de audiovisuais em sala de aula.
Autor: Aline de Fátima Santos Camara Cooper 
Orientador: Maylta Brandão dos Anjos
Produto educacional: Texto de apoio

Dissertação: DE QUAL EDUCAÇÃO AMBIENTAL ESTAMOS FALANDO? Uma análise do impacto dos mestrados profissionais da área de ensino de ciências.
Autor: Ana Paula Mendes de Souza Suarez
Orientador: Alcina Maria Testa Braz da Silva
Produto educacional: Site

Dissertação: EXPECTATIVAS FORMATIVAS EM RELAÇÃO À PRÁTICA PROFISSIONAL DOS PROFESSORES DE CIÊNCIAS: O Caso dos Mestrados Profissionais.
Autor: Andréa Borges Umpierre
Orientador: Alcina Maria Testa Braz da Silva
Produto educacional: Texto de apoio

Dissertação: UM OLHAR PARA O ENSINO DE CIÊNCIAS A PARTIR DA ABORDAGEM DE TEMAS SOCIAIS EM OFICINAS DE LEITURA.
Autor: Eliane Melo de Matos 
Orientador: Jorge Cardoso Messeder
Produto educacional: Texto de apoio

Dissertação: UMA RELAÇÃO PERIGOSA? QUANDO CIÊNCIA E RELIGIÃO SE ENCONTRAM EM SALA DE AULA.
Autor: Julio Cesar Freitas da Costa
Orientador: Eline Deccache-Maia
Produto educacional: Texto de apoio

Dissertação: QUAL A MEDIDA DA SUA AVALIAÇÃO? Construindo um Portfólio de Avaliação no Ensino de Ciências.
Autor: Lucilene Aparecida e Lima do Nascimento 
Orientador: Giselle Rôças
Produto educacional: Texto de apoio

Dissertação: RELATOS DE VIDA DE AGRICULTORES COMO ELO PARA UMA EDUCAÇÃO AMBIENTAL CRÍTICA.
Autor: Marcos Paulo Ferreira de Souza 
Orientador: Alexandre Maia de Bomfim
Produto educacional: Texto de apoio

Dissertação: CLUBE DE CIÊNCIAS COMO INSTRUMENTO DE DIVULGAÇÃO CIENTÍFICA E MELHORA DO RENDIMENTO ESCOLAR.
Autor: Patrícia do Socorro de Campos da Silva 
Orientador: Giselle Rôças
Produto educacional: Texto de apoio

Dissertação: METODOLOGIA DA PROBLEMATIZAÇÀO E RECURSOS MIDIÁTICOS NUM CURSO DE FARMÁCIA: APLICAÇÕES NA DISCIPLINA DE ESTÁGIO EM ANÁLISES CLÍNICAS.
Autor: Silvana Machareth 
Orientador: Jorge Cardoso Messeder
Produto educacional: Publicação

 

2014 

Dissertação: Investigação, Pesquisa e Letramento Científico: experiências em ciências biológicas.
Autor: Andrea Oliveira da Fraga Goulart 
Orientador: Eline Deccache Maia
Produto educacional: Vídeo (Zipado)

Dissertação: Os jogos para o ensino de química no PIBID do IFRJ à luz das teorias de aprendizagem. 
Autor: Antonio Carlos Luciano de Souza
Orientador: Sheila Pressentin Cardoso
Produto educacional:Texto de apoio

Dissertação: Expectativas e dilemas na educação de jovens e adultos: a rádio escolar na formação científico-tecnológica.
Autor: Daniele da Silva Maia Gouveia
Orientador: Alcina Maria Testa Braz da Silva
Produto educacional: Texto de apoio

Dissertação: Uma proposta para facilitar a prática docente no ensino da Teoria da Relatividade Especial no Ensino Médio.
Autor: Erison de Oliveira Monçores
Orientador: João Alberto Mesquita Pereira
Produto educacional: Texto de apoio

Dissertação: Educação ambiental, cidade e problemas urbanos: uma proposta em ensino de ciências.
Autor: Gilvanete de Oliveira do Nascimento
Orientador: Maylta Brandão dos Anjos
Produto educacional: Texto de apoio

Dissertação: A utilização da rede social Facebook como metodologia complementar no Ensino de Ciências.
Autor: José Alfredo Gomes Neto
Orientador: Wallace Vallory Nunes
Produto educacional: Texto de apoio

Dissertação: Ensino de Ciências nas séries iniciais: limites e possibilidades a partir da aplicação de atividades práticas em turmas de terceiro ano.
Autor: Lis Rejane Lopes Dutra
Orientador: Alexandre Lopes de Oliveira
Produto educacional: Texto de apoio

Dissertação: Uma revista digital como um recurso para abordar bioquímica no ensino médio.
Autor: Luciana Maria de Jesus Baptista Gomes
Orientador: Jorge Cardoso Messeder
Produto educacional: Aplicativo (Zipado)

Dissertação: O uso de imagens em química: um olhar semiótico sobre as atividades com balanças.
Autor: Luís Gustavo Magro Dionysio
Orientador: Waldmir Nascimento de Araújo Neto
Produto educacional: Banner e fotos

Dissertação: Chico Mendes e sua contribuição para a Educação Ambiental: reflexões para o Ensino de Geografia e Meio Ambiente.
Autor: Luiza Araujo Jorge de Aguiar
Orientador: Alexandre Maia do Bomfim
Produto educacional: Texto de apoio 

Dissertação: Ficção científica em sala de aula: investigação participativa do uso da linguagem de ficção científica como instrumento pedagógico.
Autor: Reinaldo do Espírito Santo Camilo
Orientador: Luiz Edmundo Vargas de Aguiar
Produto educacional: Texto de apoio 

Dissertação: Recusa ao espírito científico? Resistências no aprendizado da Teoria da Evolução por futuros professores de ciências.
Autor: Thiago de Ávila Medeiros
Orientador: Eline Deccache Maia
Produto educacional: Blog 

 

2013 

Dissertação: Em busca de uma práxis em educação ambiental crítica: contribuições de alguns pesquisadores do Brasil
Autor: Bárbara de Castro Dias 
Orientador: Alexandre Maia do Bomfim
Produto educacional: Texto de apoio

Dissertação: Vamos brincar de quê? Os jogos cooperativos no ensino de ciências.
Autor: Cristianni Antunes Leal
Orientador: Giselle Rôças de Souza Fonseca
Produto educacional: Texto de apoio

Dissertação: Narrativas e práticas investigativas na formação de professores: o ensino de ciências à luz dos fenômenos da Física.
Autor: Cristina da Silva Marques
Orientador: Maylta Brandão dos Anjos
Produto educacional: Texto de apoio 1Texto de apoio 2

Dissertação: Luz e Tinta: uma proposta de como ensinar óptica no Curso Normal
Autor: Luciano Sebastião de Castro e Silva
Orientador: Alexandre Lopes de Oliveira
Produto educacional: Material didático

Dissertação: O Roleplaying Game (RPG) como estratégia didática lúdica: a qualidade do ensino de ciências. 
Autor: Maria José da Silva de Oliveira Quirino
Orientador: Alcina Maria Testa Braz da Silva
Produto educacional: Texto de apoio

Dissertação: A experimentação como instrumento facilitador da aprendizagem em tópicos de eletricidade no Ensino Médio: Uma proposta.
Autor: Ramsés Rufino de Oliveira
Orientador: João Alberto Mesquita Pereira
Produto educacional: Material didático

Dissertação: Tipificação de ferramentas mediais sonoras na educação em química.
Autor: Renata Barbosa Dionysio  
Orientador: Waldmir Nascimento Araujo Neto
Produto educacional: Texto de apoio

Dissertação: O ensino de matemática na educação de jovens e adultos: uma abordagem contextualizada do tema transversal meio ambiente. 
Autor: Roberto Carlos de Souza Pereira
Orientador: Pedro Carlos Pereira
Produto educacional: Sequencia didática

Dissertação: A literatura como abordagem facilitadora e potencializadora no ensino de ciências: uma experiência na formação de professores.
Autor: Rosane Tavares de Almeida
Orientador: Alexandre Lopes de Oliveira
Produto educacional: Texto de apoio , Vídeo

Dissertação: O lúdico diante da educação ambiental crítica: reflexões com estudantes do Colégio Estadual São Cristóvão.
Autor: Teresa Cristina Lopes Medeiros Faruolo
Orientador: Alexandre Maia do Bomfim
Produto educacional: Texto de apoio

Dissertação: Qual a medida do bom professor? Uma análise da profissão docente.
Autor: Sabrina Bessa da Costa Ferreira
Orientador: Eline Deccache Maia
Produto educacional: VídeoBlog 

Dissertação: Estudo diagnóstico da viabilidade do uso do Facebook como suporte ao ensino da educação ambiental na formação do técnico em guia de turismo.
Autor: Vânia Lucia de Oliveira
Orientador: Wallace Vallory Nunes
Produto educacional: Guia prático

 

2012 

Dissertação: As mídias e a alfabetização científica: Uma experiência na formação de professores
Autor: Ana Paula Inácio Diorio 
Orientador: Giselle Rôças de Souza Fonseca
Produto educacional: Video , Texto de apoio

Dissertação: Herança cultural e histórias de vida: A escola em falas e memórias - Formação de professores no Ensino de Ciências
Autor: Bárbara Gonçalves Valença de Sousa
Orientador: Maylta Brandão dos Anjos
Produto educacional: Texto de apoio

Dissertação: Centros de ciência e ensino: percepções sobre a contribuição do jardim zoológico em relação ao ensino de ciências junto a estudantes da educação básica
Autor: Carlos Alberto Andrade Monerat
Orientador: Maylta Brandão dos Anjos
Produto educacional: Texto de apoio

Dissertação: Ensino de química na educação de jovens e adultos: Um estudo dos currículos propostos por professores de escolas estaduais do município de Belford Roxo 
Autor: Fábio de Macedo Souza
Orientador: Flávia Monteiro de Barros Araújo
Produto educacional: Texto de apoio

Dissertação: Novas analogias no ensino de física: Eletrostática
Autor: Leonardo de Almeida Prata
Orientador: Alexandre Lopes de Oliveira
Produto educacional: Texto de apoio

Dissertação: Tópicos atuais em física quântica: das ondas de matéria à realidade quântica
Autor: Marcelo Alberto Vieira de Macedo Júnior
Orientador: João Alberto Mesquita Pereira
Produto educacional: Texto de apoio

Dissertação: Trabalho, ambiente e saúde na educação de jovens e adultos: Uma experiência de avaliação formativa à alfabetização científica
Autor: Márcia Mascarenhas Reis da Silva
Orientador: Alexandre Maia do Bomfim
Produto educacional: Jogo 

Dissertação: Educação ambiental crítica no cotidiano escolar: Uma experiência na formação inicial de professores
Autor: Priscila Cardoso Moraes de Souza
Orientador: Giselle Rôças de Souza Fonseca
Produto educacional: Texto de apoio

Dissertação: O ensino de física no 9º ano de escolaridade: Um estudo sob a perspectiva dos professores de ciências de uma escola municipal de Duque de Caxias
Autor: Valéria Rangel Soares
Orientador: Alexandre Lopes de Oliveira
Produto educacional: Texto de apoio

Dissertação: As estações do ano sob a aprendizagem significativa: Um estudo sobre o ambiente multimídia sócio-interacionista
Autor: Vinícius Munhoz Fraga
Orientador: Wallace Vallory Nunes
Produto educacional: Aplicativo

 

2011

Dissertação: Tuberculose uma conversa necessária entre Saúde, Ambiente e Educação
Autor: Giuseppe Francesco Antonio Donato Junior
Orientador: Dr.ª Giselle Rôças
Produto educacional: Vídeo

Dissertação: Ensino de Ciências & Educação de Surdos: Um Estudo em Escolas Públicas
Autor: Ana Cristina Costa Ramos
Orientador: Dr.ª Sheila Pressentin Cardoso
Produto educacional: Aplicativo

Dissertação: Análise de uma experiência de intervenção pedagógica com uso de experimentos matemáticos: discutindo a importância da extensão universitária na formação docente
Autor: Carmen Esperança Cesar Trigo
Orientador: Dr. Wallace Vallory Nunes
Produto educacional: Texto de apoio

Dissertação: Os Fazeres da Educação Ambiental nas escolas da Baixada Fluminense (RJ): um estudo sobre suas práticas e suas concepções
Autor: Carmen Simone Macedo Figueiredo
Orientador: Dr. Alexandre Maia do Bomfim
Produto educacional: Blog

Dissertação: Propaganda, Consumo e Sustentabilidade: uma análise narrativa da publicidade como aporte à educação ambiental crítica
Autor: Denise Azevedo dos Santos
Orientador: Dr. Alexandre Maia do Bomfim
Produto educacional: Cartilha digital 

Dissertação: O lúdico na lousa digital: uma abordagem interativa no ensino de ciências nas séries iniciais do ensino fundamental
Autor: Liliana Cristina Pery
Orientador: Dr. Wallace Vallory Nunes
Produto educacional: Jogo

Dissertação: Educação e Meio Ambiente na Baixada Fluminense: Uma Proposta de Educação Ambiental Crítica numa Escola Municipal em Duque de Caxias - RJ  
Autor: Márcio Douglas Floriano
Orientador: Dr. Alexandre Maia do Bomfim
Produto educacional: Blog

Dissertação: Plantas Medicinais na Educação de Jovens e Adultos: uma proposta interdisciplinar para Biologia e Química
Autor: Maria Cristina dos Santos Cavaglier
Orientador: Dr. Jorge Cardoso Messeder
Produto educacional: Livro digital

Dissertação: A construção da autonomia no contexto pedagógico do estudante e o ensino das ciências da saúde: pelas veredas da educação médica
Autor: Lucia Rebello Smolka
Orientador: Dr. Rodrigo Siqueira Batista
Produto educacional: Blog

Dissertação: Entre o Planejamento e a Ação: Análise da Prática Docente no Ensino de Ciências do Primeiro Segmento do Ensino Fundamental do Colégio Pedro II.
Autor: Maria Teresa Lobianco Rocha
Orientador: Drª. Flávia Monteiro de Barros Araujo
Produto educacional: Texto de apoio

Dissertação: Ensino de Ciências: perspectivas na prática interdisciplinar
Autor: Simone Correa Souza
Orientador: Dr.ª Giselle Rôças
Produto educacional: Texto de apoio

Dissertação: Alfabetização científica na formação de professores a distância: ideais comuns da prática de Ensino em Ciências, uma proposta metodológica
Autor: Silvia Cristina de Souza Trajano
Orientador: Dr. Jorge Cardoso Messeder
Produto educacional: Texto de apoio

Dissertação: Mapas Conceituais como Recurso Facilitador da Aprendizagem Significativa – Uma Abordagem Prática
Autor: Stella Maria Maffra
Orientador: Dr.ª Maylta Brandão dos Anjos
Produto educacional: Texto de apoio

 

2010

Dissertação: Formação de professores: concepções e práticas pedagógicas de Educação Ambiental
Autor: Carla Fernanda Bernardino Ferreira
Orientador: Dr. Alexandre Lopes de Oliveira
Produto educacional: Texto de apoio

Dissertação:Produção de um recurso audiovisual com enfoque Ciência-Tecnologia-Sociedade como instrumento facilitador do Ensino Experimental de Ciências
Autor: Elaine Moreira Alves
Orientador: Dr. Jorge Cardoso Messeder
Produto educacional: Vídeo (Parte 1Parte 2Parte 3Parte 4Parte 5 e Parte 6)

Dissertação: O Ensino de Ciências na  Educação de Jovens e Adultos: Uma Avaliação nas Escolas da Baixada Fluminense
Autor: Elizabeth Augustinho
Orientador: Dr.ª Giselle Rôças
Produto educacional: Texto de apoio

Dissertação: Educação ambiental como domínio da promoção da saúde: conversações pedagógicas no âmbito da Estratégia de Saúde da Família
Autor: Francisco Tavares Guimarães
Orientador: Dr. Rodrigo Siqueira Batista
Produto educacional: Texto de apoio

Dissertação: Estudo das concepções previas dos alunos do 1º ano do ensino médio da rede pública acerca do meio ambiente e saúde.
Autor: Henri Maximiliano de Assis Mendes
Orientador: Drª Sheila Pressentin Cardoso
Produto educacional: Texto de apoio

Dissertação: Análise da proposta para formação continuada de professores em Educação Ambiental e Agenda 21 Escolar na Rede Estadual de Ensino do Rio de Janeiro
Autor: Jacqueline Bento Marques Pereira
Orientador: Drª Flávia Monteiro Barros Araújo
Produto educacional: Vídeo(Parte1)Vídeo(Parte2) e Vídeo(Parte3) 

Dissertação: Ambiente multimídia de coletivos pensantes como facilitador do processo ensino-aprendizagem de conceitos hidrodinâmicos 
Autor: Jair Augusto Gomes de Sant'ana
Orientador: Wallace Vallory Nunes
Produto educacional: Aplicativo

Dissertação: O uso de jogos didáticos no ensino de ciências no primeiro segmento do ensino fundamental da rede municipal pública de Duque de Caxias
Autor: Leandro Trindade Pinto
Orientador: Dr. José Celso Torres
Produto educacional: Jogo

Dissertação: Viagem ao centro da Terra: os jogos educativos e a abordagem da saúde ambiental no ensino médio
Autor: Marcos Antonio dos Santos
Orientador: Dr.ª Giselle Rôças
Produto educacional: Jogo

Dissertação: Laboratório de Ciências: Um Espaço de Descobertas; Um Olhar Sobre a Experiência do Colégio Pedro II na Implantação da Proposta Curricular para o Ensino de Ciências nas Séries Iniciais
Autor: Mírian Moreira Duque
Orientador: Drª Flávia Monteiro de Barros Araújo
Produto educacional: Vídeo

Dissertação: Interação Museu-Escola: uma análise da contribuição do ensino não-formal à Escola
Autor: Monalise Pinto da Cruz
Orientador: Dr. Alexandre Maia do Bomfim
Produto educacional: Texto de apoio

Dissertação: Hipócrates vai ao cinema: a sétima arte e a formação bioética do médico
Autor: Pedro Henrique Netto Cezar
Orientador: Dr. Rodrigo Siqueira Batista
Produto educacional: Texto de apoio

Dissertação: O Uso do Cinema como Ferramenta Pedagógica para o Ensino de Ciências na Modalidade Educação de Jovens e Adultos
Autor: Sandra da Silva Viana
Orientador: Dr.ª Giselle Rôças
Produto educacional: Texto de apoio

Dissertação: Educação Ambiental: um estudo investigativo junto a professores da rede pública de Nova Iguaçu (RJ)
Autor: Simone Romito Moreira
Orientador: Dr. Jorge Cardoso Messeder
Produto educacional: Texto de apoio

Dissertação: Partículas Elementares no Ensino Médio: uma abordagem a partir do LHC
Autor: Wagner Franklin Balthazar
Orientador: Dr. Alexandre Lopes de Oliveira
Produto educacional: Texto de apoio

Normas e Projeto Pedagógico / Course Rules: 

VIGENTES

NÃO VIGENTES

Calendário / Calendar: 

Calendário Geral da Pós-graduação - 2021 

Calendário do Curso 2021  

Link para acesso aos calendários da pós-graduação: https://portal.ifrj.edu.br/academico/calendarioposgraduacao

Egressos / Egress: 

O PROPEC faz o acompanhamento dos egressos anualmente, seja pela continuidade da atuação de muitos deles nos grupos de pesquisas, seja por meio do programa de acompanhamento de egressos instaurado no início do quadriênio, quando da comemoração dos 10 anos de criação do PROPEC. Esse programa denominado “Egressos-PROPEC – Acompanhamento Permanente de ex-alunos do PROPEC/IFRJ” tem uma página no Facebook (https://www.facebook.com/groups/1680203328925862) tem uma proposta para além do acompanhamento, isto é, volta-se à pesquisa com os egressos do programa por meio da coleta de dados a partir de instrumentos elaborados por uma comissão mista (docente e discente) constituída especificamente para esse programa, e que trabalhou conjuntamente com a comissão de autoavaliação. Outra estratégia de acompanhamento de egressos já praticada pelo PROPEC ao longo de seus 13 anos de funcionamento é o envolvimento de egressos em eventos e ações de extensão empreendidas pelo programa, o que facilitou a implantação do “Egressos-PROPEC” e a coleta de dados. O Egressos-PROPEC estabeleceu contato efetivo em 2020 com ex-alunos desde as primeiras turmas (a partir de 2008) por meio do envio de 167 e-mails e retorno de 97. O programa prevê a criação de um playlist no canal do YouTube do PROPEC em que serão publicadas as entrevistas que estão sendo feitas com os egressos, evidenciando tanto suas trajetórias acadêmicas-profissionais, como também suas atuações, pesquisas e reflexões sobre a educação e a sociedade. Os casos de êxito do PROPEC têm caráter mais de exemplos do que de destaques e possivelmente o “sucesso de nossos pós-graduandos” transita em diversas situações, certamente no que se refere ao mundo do trabalho e inclusive até em mudanças de vida, uma vez que foi assinalado pelos egressos respondentes ao instrumento Egressos-PROPEC que o programa engendrou mudança em sua vida, não somente profissional. Por fim, foram observados os currículos Lattes dos egressos e consultados os ex-orientadores para definição das 5 indicações de casos exitosos de egressos a seguir:

  1. Erick dos Santos Silva – Segundo o egresso, o estímulo desde os primeiros momentos do curso de mestrado no PROPEC pela equipe do programa foi fundamental para reforçar a necessidade da pesquisa em ensino. Demonstra interesse por uma perspectiva mais prática e percurso sólido durante e após o curso, quando teve contato com docentes e discentes, segundo o egresso, com extrema disposição para a pesquisa. Por meio do título de mestrado do PROPEC, foi aprovado em concurso público e se tornou Professor do Ensino Básico, Técnico e Tecnológico do Instituto Federal do Mato Grosso (IFMT), e, após processo de redistribuição, do IFRJ. Atualmente é doutorando do Programa de Pós-graduação Interunidades em Ensino de Ciências da USP. Sua produção envolveu 12 artigos publicados em periódicos, 2 livros ou capítulos, 1 produto técnico-tecnológico e 6 serviços técnicos.
  2. Denise Ana Augusta dos Santos Oliveira – Diretora Pedagógica do Departamento de Educação Básica da Secretaria Municipal de Educação de Duque de Caxias (RJ) e, após o curso do PROPEC, ingressou no Doutorado do Programa de Pós-graduação em Educação em Ciências e Saúde da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Sua produção envolveu 11 artigos publicados em periódicos, 1 livro ou capítulo, 32 trabalhos em anais de evento e 2 produtos técnico-tecnológico.
  3. Lucas Peres Guimarães – Professor da Educação Básica, demonstra percurso sólido durante e após o curso do PROPEC, com resultados prestigiados por pares em eventos e publicações, com trabalho premiado. Sua produção envolveu 27 artigos publicados em periódicos, 5 livros ou capítulos, 17 trabalhos em anais de evento e 1 produto técnico-tecnológico. Após o curso, ingressou no Doutorado Profissional do PROPEC.
  4. Genivaldo Gomes Cândido – Professor das redes municipais de ensino de Teresópolis e do Rio de Janeiro e, após o curso do PROPEC, ingressou no Doutorado do Programa de Pós-graduação em Ensino em Biociências e Saúde da Fundação Oswaldo Cruz (FIOCRUZ). Sua produção envolveu 2 artigos publicados em periódicos, 6 trabalhos em anais de evento e 1 produto técnico-tecnológico.
  5. Patricia Maria Pereira do Nascimento – Demonstra percurso sólido durante e após o PROPEC, com resultados prestigiados por pares em eventos e publicações, com trabalho premiado. Sua produção envolveu 3 artigos publicados em periódicos, 3 livros ou capítulos, 4 trabalhos em anais de evento, 3 produtos técnico-tecnológicos e 1 serviço técnico. Após o curso, ingressou no Doutorado Profissional do PROPEC.
Parcerias e Financiamentos / Partnerships with the Productive Sector: 

As principais parcerias estabelecidas no âmbito do PROPEC nos últimos 15 anos ocorreram tanto por meio de editais e projetos aprovados como em parcerias espontâneas entre grupos e programas em ensino. Destacamos a seguir os 6 casos de sucesso, que foram selecionados por uma comissão do programa constituída para esse fim:

1) “As intersecções dos temas saúde e ambiente no ensino formal: análise das práticas docentes e materiais didáticos”
Foi o primeiro grande projeto do PROPEC com recurso de agência de fomento, aprovado em edital da FAPERJ, que possibilitou o envolvimento do programa com diversas escolas municipais e estaduais da Baixada Fluminense. A partir desse projeto, ciclos de palestras foram ofertados para formação em serviço de professores da rede, foram criados a Revista Ciências & Ideias, o Laboratório de Produção Gráfica (LPG) vinculado ao PROPEC e o Núcleo de Criação Audiovisual (NUCA) vinculado ao Bacharelado em Produção Cultural (PC) mas que mantém uma parceria orgânica com o programa. A Revista Ciências & Ideias está disponível em https://revistascientificas.ifrj.edu.br/revista/index.php/reci, é classificada como B1 no último Qualis Periódicos vigente, publica desde 2009 com regularidade, sendo 3 números por ano desde 2016, e tem seções de artigos, relatos de experiência, produtos educacionais, resenhas e entrevistas. Apesar de a revista ser capitaneada pelo PROPEC, tem como editora chefe pesquisadora que não é credenciada no programa, e como editores adjuntos docentes de programas da UERJ e Colégio Pedro II, além de 3 docentes do PROPEC. Já o LPG editorou livros e produtos educacionais de mestrandos e alunos da PC, permitindo a reprodução em escala desses materiais para distribuição gratuita em escolas da rede pública. O NUCA deu suporte para as produções audiovisuais no âmbito do PROPEC, como, por exemplo: (i) produto educacional audiovisual de um discente do programa, “Tuberculose, Previna-se” disponível em https://youtu.be/Kmb0yq7cDvI; (ii) “O vírus da educação”, disponível em https://youtu.be/kYMb1QXTkis, “Aquilo que somos”, disponível em https://youtu.be/kyt28TMGRTI, e “Tempo bom”, disponível em https://youtu.be/Q3_D9ABrfeA, três documentários feitos por escolas parceiras do PROPEC como espaço de diálogo e divulgação delas; (iii) “Estratégias Didáticas”, disponível em https://youtu.be/pSED_-wv8yQ, produção com uma série de depoimentos de professores da rede pública que se aproximaram do PROPEC, e que hoje são mestres e doutores na área.

2) “Novos Talentos CAPES”
Considerado o maior caso de sucesso do PROPEC, nesse projeto docentes do programa desenvolveram durante 4 anos, entre 2011 e 2014, o “Programa de Apoio a Projetos Extracurriculares: investindo em Novos Talentos da Rede Pública para Inclusão Social e Desenvolvimento da Cultura Científica”. O projeto foi aprovado no Edital nº 33/2010 da CAPES e envolveu a articulação entre o IFRJ e estudantes e professores de escolas de educação básica, em geral da rede estadual, contando com a participação de alunos de mestrado como tutores e alunos das licenciaturas como monitores. O projeto “Novos Talentos” e buscou uma maior atuação e aprofundamento de determinados conhecimentos/saberes trabalhados na escola, bem como das relações ocorridas no cenário escolar. Uma forte marca desse projeto foi o comprometimento de docentes e discentes do PROPEC com o processo de formação e inserção do cidadão aluno na sociedade. O projeto valorizou a criatividade de educadores e pesquisadores, otimizou recursos públicos, ampliou o potencial transformador de boas práticas e mobilizou novos atores, na busca de novos talentos da rede pública para participar de atividades científicas de elevada qualidade. Conquanto, passou a limpo a vocação e os objetivos das instituições de ensino e fortaleceu o saber produzido pela humanidade. Desta forma, aproximou a pós-graduação, a graduação e a educação básica, gerando uma dinâmica de reflexão-ação e teoria-prática, indispensável no trabalho com o Ensino de Ciências de forma conexa, sistematizada e pontual. Apenas como exemplo, no último ano da edição do projeto, 4 módulos independentes foram desenvolvidos em uma escola estadual de ensino médio, mobilizando 60 estudantes que se reuniam em horário alternativo com a equipe de cada módulo do projeto na escola, quando além dos encontros de formação, havia encontros com pesquisadores, saídas de campo e visitas a museus e institutos de pesquisa, tendo como culminância um evento no IFRJ Nilópolis. Todas essas ações foram possíveis graças ao fomento que, além de garantir o desenvolvimento das atividades, incluía alimentação para os estudantes e ajuda de custo para os mestrandos e licenciandos monitores do projeto. Destaca-se que alguns professores das escolas que receberam o projeto conheceram o PROPEC e acabaram se tornando discentes na busca pela melhoria de sua formação acadêmica.

3) “Quem não gosta de ciência bom sujeito não é: samba e ciência no barracão”
Projeto desenvolvido por docentes do PROPEC em parceria com a escola de samba Beija Flor de Nilópolis (cidade da Baixada Fluminense onde funciona o programa) entre 2011 e 2013. O projeto foi aprovado em edital da FAPERJ e visou aproximar o conhecimento do senso comum do conhecimento científico, por meio da observação de atividades desenvolvidas no interior do barracão da escola de samba, uma vez que é notória a importância dessa instituição na vida do cidadão nilopolitano e carioca. A intenção principal foi a de demonstrar a presença da ciência no universo do carnaval, particularmente no trabalho no barracão, quando em um trabalho de pesquisa dialógico e sem hierarquias, o saber-fazer do carnaval ao se aproximar da ciência permitiu otimização e melhoria de processos, inclusive com a extinção do uso de determinados produtos mais nocivos à saúde dos trabalhadores, e dessa forma o projeto permitiu transformar esse conteúdo em material didático que estimulasse jovens ao debate e ao desenvolvimento da argumentação que levassem a compreensão do fazer científico nos seus próprios termos.

4) “Série Reflexões na Educação”
Outro exemplo de sucesso e de parceria do PROPEC/IFRJ com o Instituto Federal da Paraíba (IFPB) é a concepção, elaboração e publicação da Série “Reflexões na Educação” desde 2016, que hoje conta com 9 volumes publicados e se encontra disponível em http://editora.ifpb.edu.br/index.php/ifpb/catalog/series/reflexoes (o primeiro volume foi publicado pela editora do IFRN e os demais pela do IFPB). Trata-se de uma “parceria exitosa entre o IFRJ e o IFPB a qual inaugurou a troca de boas práticas e experiências que envolvem o tripé pesquisa-ensino-extensão exercido pela Rede Federal de Educação, Ciência e Tecnologia. No formato de uma coletânea de textos, os volumes temáticos estabelecem uma conversa entre os diferentes níveis e modalidades de ensino, articulando a visão da ciências humanas, sociais e da natureza com tecnologia e educação, mas essencialmente, (re)conhecer a voz dos diversos atores sociais dos vários institutos federais”. A série surgiu de conversas, incômodos, divagações, dúvidas e certezas sobre o papel de um Instituto Federal. Assim, os idealizadores da Série, docentes do PROPEC e que tem uma docente do PROPEC como coordenadora-geral da série junto com o chefe da editora do IFPB, perceberam, portanto, que há avanços e críticas, que há muita discussão comum, mas não em consonância efetiva; que há boas práticas pouco difundidas e que há desacertos que não precisam ser repetidos. Os idealizadores os 3 primeiros volumes da Série “Reflexões na Educação”, convidando colegas do IFRJ e ampliando o convite para pesquisadores de outros IFs do Brasil. Assim, além de autoria de alguns capítulos, docentes do PROPEC organizaram integralmente o Volume 1 – “As políticas públicas e o papel social dos Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia”, Volume 2 – “Um convite para o CAFE: ciência, arte, formação e ensino”, Volume 4 – “Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica e seu autorretrato: a reflexão de seus próprios pesquisadores”, Volume 5 – “As nuances e o papel social dos Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia: lugares a ocupar” e Volume 9 – “O Ensino de Química na Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica: um espaço rico em possibilidades”, e participaram da organização do Volume 7 – “Educação de Jovens e Adultos (EJA) em diferentes contextos de ensino na Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica”.

5) “ABQEsc – ABQ vai às escolas!”
O programa “ABQEsc – ABQ vai às escolas!” é uma parceria entre a Associação Brasileira de Química (ABQ) e docente do PROPEC e vem sendo implementado desde 2016, em parceria também com o Mestrado Profissional em Ciências da Natureza da UFF (Niterói). Nesse programa de formação continuada de professores, os discentes, docentes e egressos do PROPEC têm a oportunidade de ministrar oficinas, palestras e rodas de conversa em um formato menos acadêmico, com trocas de ideias acerca, para professores da educação básica de escolas das redes municipais de cidades como Niterói, Duque de Caxias e outras da Baixada Fluminenese e da rede estadual de educação do Rio de Janeiro. Representa uma aproximação entre os programas e a educação básica e permite a divulgação dos produtos educacionais das pesquisas de discentes e egressos.

6) “Colóquios Virtuais do PROPEC”
Em uma ação empreendida em função da pandemia e da proximidade da Avaliação Quadrienal e a nova forma de avaliação da pós-graduação, o PROPEC organizou colóquios virtuais em formato de mesa redonda ao vivo (live) em seu canal do Youtube durante o ano de 2020. Considera-se como caso bem sucedido, pois foram discutidos assuntos relacionados principalmente aos programas profissionais da área de ensino e as lives contaram com centenas de espectadores simultâneos, muita troca de informação entre os convidados de várias instituições e docentes do PROPEC que faziam a mediação, e após se tornarem vídeos obtiveram (e vem obtendo) um número considerável de visualizações. O primeiro colóquio realizado em 1 de abril de 2020 teve como tema “Processos e Produtos Educacionais: reflexões acerca da sua elaboração e avaliação na Área de Ensino da CAPES”, e contou com a presença da Coordenadora de Programas Profissionais da Área de Ensino da CAPES, Ivanise Rizzatti (UERR), em debate com 3 docentes do programa (colóquio que aconteceria de forma real em abril de 2020 mas que não teria a mesma repercussão se não fosse no formato virtual). Esse colóquio foi transmitido pelo canal oficial do PROPEC no YouTube (https://www.youtube.com/propec), contou com participação de mais de 350 pessoas assistindo ao vivo e interagindo pelo chat, e hoje tem 4.153 visualizações e 299 curtidas. Percebendo o sucesso do colóquio virtual, o segundo foi realizado em 19/08/2020 com o tema “Produto e Processo Educacional - conceitos e avaliação” e contou com pesquisadores que vem se destacado na discussão sobre produtos educacionais para PPGs profissionais em Ensino como palestrantes - Andréa Mendonça (IFAM), Francisco Mattos (CPII e UERJ), Giselle Rôças (IFRJ) e Ivanise Rizzatti (UERR), tendo hoje 3.342 visualizações e 342 curtidas. O terceiro colóquio foi realizado em 16/09/2020 com o tema “Doutorado Profissional na Área de Ensino - Ações Implementadas e Desafios” e contou com coordenadores de PPGs com doutorado profissional como palestrantes - João Alves (UTFPR), Maria Cristina do Amaral Moreira (IFRJ), Marli Quartieri (UNIVATES) e Robson José Domingues (UEPA), tendo hoje 534 visualizações e 92 curtidas. O quatro colóquio foi realizado em 21/10/2020 com o tema “Ficha de Avaliação da Área de Ensino” e contou com o coordenador da Área de Ensino na CAPES e os coordenadores dos GTs sobre a ficha de avaliação durante o Seminário de Meio termo realizado em 2019 - Marcelo Borba (UNESP), Marcus Vinicius Basso (UFRGS) e Marcus Vinicius Pereira (IFRJ), tendo hoje 790 visualizações e 86 curtidas. O quinto colóquio foi realizado em 11/11/2020 com o tema “O novo Qualis Periódico da Área de Ensino” e contou com o coordenador adjunto da Área de Ensino na CAPES e a ex-coordenadora da Área - Maurivan Güntzel Ramos (PUCRS) e Tânia Araújo-Jorge (FIOCRUZ), tendo hoje 894 visualizações e 106 curtidas. O sexto colóquio realizado em 02/12/2020 com o tema “Qualis Livros e experiências de publicação: editoria, organização e autoria” contou pesquisadores com experiência como editor, organizador e autor de livros - Carlos Danilo Miranda Regis (IFPB), Humberto Perinelli Neto (UNESP) e Maylta Brandão dos Anjos (IFRJ e UNIRIO), tendo hoje 325 visualizações e 43 curtidas. Ainda que os dois primeiros tenham tido maior repercussão, provavelmente por tratarem de tema de interesse para os discentes dos programas (produto educacional), considera-se os outros quatro também um sucesso, seja pelos indicadores de visualizações e curtidas, seja porque em função dos temas tratados de mais interesse a docentes e coordenadores de programa, os mediadores, docentes do PROPEC, até hoje são acionados por colegas de outros programas em função dos vídeos, oportunidade também para exercitar a solidariedade entre programas.

Em se tratando dos projetos individuais dos docentes, ainda que o projeto tenha um docente como coordenador que é quem submeteu e captou fomento, a maioria envolve mais de um docente, em geral grupos de pesquisa, de forma que todos os DPs do PROPEC desenvolvem projetos de pesquisa com fomento do próprio IFRJ (editais de “Incentivo à Produção Científica, Tecnológica e Artistico-Cultural” de “Bolsas de Iniciação Científica”) e/ou de agências de fomento como exemplificado a seguir. Destaca-se a Bolsa de Produtividade em Pesquisa – Nível 2 do CNPq obtida em 2020 pela docente Grazielle Pereira Rodrigues com o projeto “A inclusão de crianças com transtorno do espectro autista em museus e centros de ciências” e vigência de 3 anos, a bolsa de produtividade em pesquisa Jovem Cientista do Nosso Estado da FAPERJ obtida em 2018 pelo docente Marcus Vinicius da Silva Pereira com o projeto “Ensino de ciências e canais de videoaulas: reconfigurando o papel da escola e do professor” e vigência de 3 anos, em caráter de renovação por mais uma vigência, o projeto “CIÊNCIA em formAÇÃO ECOparticipativa” aprovado no edital nacional Ciência na Escola – Linha 2 do CNPq em 2019 pela docente Maria Cristina do Amaral Moreira como coordenadora com auxílio à pesquisa e bolsas, e o projeto “Ciências em Rede (CeR): Todos de Portas Abertas!” aprovado no edital nacional Ciência na Escola – Linha 1, coordenado pela UFRJ com as instituições associadas IFRJ, IFF e CEFET-RJ, aprovado no CNPq com recurso de R$ 800.000,00 em 2019, tendo a docente Giselle Rôças como coordenadora pelo IFRJ. Foram obtidos ainda auxílios financeiros para ações de ensino, pesquisa e extensão do PROPEC por meio de editais tais como “Universal” do CNPq, “Apoio a Eventos no País” da CAPES, editais da FAPERJ “Apoio a Grupos de Pesquisa Emergentes”, “Apoio às Instituições de Pesquisa Sediadas no RJ”, “ Apoio à Produção de Material Didático para Atividades de Ensino e/ou Pesquisa” e “Apoio Emergencial à Programas de Pós-graduação Stricto Sensu”, que, juntamente com os anteriores, somam quase 2 milhões de reais de fomento. Como exemplos, mais alguns projetos coordenados por docentes do PROPEC aprovados nesses editais:

  • A metodologia investigativa para a promoção da educação cientifica nos anos iniciais do Ensino Fundamental;
  • A Perspectiva histórico-científica na formação de professores e seus saberes;
  • A relação conhecimento-difusão sobre produtos educacionais na docência e formação inicial em Licenciaturas em ensino de ciências;
  • Análise do uso de vídeos como ferramenta complementar de estudo no ensino de ciências;
  • Ciência e Arte: a relação dos saberes e a associação com o ensino de ciências;
  • Considerações acerca dos aspectos socioambientais de catadores de materiais recicláveis;
  • Criando empatia - Ciência e Arte;
  • Desenvolvimento de metodologias para o ensino de ciências de crianças com transtorno do espectro autista;
  • Educação Ambiental desde el sur: Decolonialidade, Interculturalidade e Ecologia de Saberes, perspectivas para a educação ambiental no contexto latino-americano;
  • Ensino de Química nos anos iniciais da educação básica: possibilidades didático-pedagógicas para licenciaturas em ciências;
  • Experimentação, videoanálise e smartphones no ensino da física;
  • Física Quântica x Engodo Quântico – evitando as armadilhas da atualidade;
  • Jogo didático para o ensino de química: unindo o lúdico e metodologia ativa;
  • Mediação do processo de ensino-aprendizagem a partir da proposição de  oficinas lúdicas para o Ensino de Biologia;
  • Metodologias ativas: a implementação de uma UEPS para o curso médio técnico por meio de uma proposta de verticalização, uma pesquisa sobre metodologias inovadoras de ensino e produção de material didático com a colaboração da Universidade de Burgos na Espanha;
  • O jogo pistas químicas na aprendizagem de conceitos químicos a partir de casos investigativos;
  • Planejamento na educação brasileira: os planos nacionais de Educação: ação do estado, interesses em disputa;
  • Pós-graduação na modalidade profissional em ensino de ciências em tempos de pandemia: a formação docente na Baixada Fluminense;
  • Produção Científica: Desencontro na Relação Conhecimento-Difusão na Formação Inicial de Professores em Ciências;
  • Residência Pedagógica / Licenciatura em Química.

O corpo docente se vincula ainda a 9 (nove) grupos de pesquisa cadastrados no Diretório de Grupos do CNPq, a saber:

 

Inovação e Extensão / Innovation and Extension: 

A produção intelectual indicada pelo PROPEC para o quadriênio 2017-2020 aborda temas relevantes e inovadores ao tratar de tópicos como divulgação científica e educação inclusiva, história da ciência, formação de professores de ciências e/ou processos de ensino e de aprendizagem em termos de metodologias ativas, tecnologias digitais de informação e comunicação aplicadas ao ensino, abordagem ciência-tecnologia-sociedade, educação ambiental crítica, diferentes níveis e modalidades de ensino (educação infantil, ensino profissional, educação de jovens e adultos) que vem contribuindo para o atendimento a demandas sociais da área de Ensino com alcance local e regional em função dos produtos e processos educacionais serem aplicados e, alguns, terem repercussão municipal ou estadual, conforme exemplificamos na produção de discentes e egressos (item 2.2) e nos casos exitosos de egressos (item 2.3). Também considera-se relevante e inovadora a produção de alguns docentes do PROPEC que reflexiona a pesquisa em Ensino, particularmente a modalidade profissional de pós-graduação, e no que esse estudo atende as demandas sociais de formação tanto por meio da produção intelectual (artigos/livros publicados) como no aprimoramento dos produtos e processos educacionais, produção essa que contribuiu para a inserção local, regional e nacional desses docentes em espaços de discussão e decisão sobre a programas profissionais, conforme destacado no item 3.3. Particularmente, os produtos educacionais elaborados nas pesquisas do PROPEC tem sido importantes para os entendermos melhor como possibilidades de inovação e de melhoramentos no âmbito educacional, com destaque para a inserção social, nossa forma de aproximação efetiva com as escolas da Baixada e Sul Fluminense do RJ. O fato de que grande parte dos mestrandos da modalidade profissional utiliza seu lugar de trabalho como cenário da pesquisa, concretiza a desejada aproximação entre o “chão” da escola e a academia, não somente pelo lugar físico, mas por meio das práticas pedagógicas dos profissionais que se tornam discentes do PROPEC ao desenvolverem suas pesquisa. Ao mesmo tempo em que as 10 produções destacadas pelo programa se configurem como um retrato pequeno e particular das centenas de produções do quadriênio e das 66 destacadas para os docentes permanentes, elas permitem exemplificar seu impacto e caráter inovador:

PRODUÇÃO BIBLIOGRÁFICA

  1. O livro “Ensaio sobre a cegueira - Reflexões acerca de processos formativos na área de ensino e o lugar da escola”, de autoria de 4 docentes do PROPEC, foi publicado em 2020 na série Processos Formativos da UNESP (https://www.editorafi.org/serieprocessosformativos). Ele é composto de 10 cenas-capítulos que reflexionam sobre a pesquisa em ensino e a modalidade profissional da pós-graduação em ensino e sua relação com espaços formais e não-formais e a produção de material didático-instrucional. É fruto de 7 anos de trabalho, pesquisa e reflexões conjuntas desse grupo e que se desdobrou em impacto na sociedade, uma vez que alguns dos autores passaram a ter protagonismo sobre programas profissionais da área de ensino e produtos educacionais, participando de eventos e aulas magnas de outros programas, espaços de discussão e decisão no Fórum de Programas de Ensino do RJ e em comissões da CAPES, e organizando colóquios virtuais com grande repercussão (itens 3.2 e 3.3). Congrega 3 grupos de pesquisa do PROPEC (CAFE, GPTEC e GEMEC), além de estabelecer parceria com o PPG Ensino e Processos Formativos da UNESP, reforçando a interregionalização e solidariedade entres programas. O livro foi lançado com apoio da FAPERJ e da Reitoria da UNESP pela Editora Fi sob uma Licença Creative Commons, editora brasileira de acesso aberto e sem fins lucrativos, na série “Processos Formativos”, que tem comitê editorial científico composto por pesquisadores da área de ensino de diferentes instituições e já publicou 21 volumes.
  2. O artigo “Uma associação do método Peer Instruction com circuitos elétricos em contextos de aprendizagem ativa”, autorado por 2 discentes e 2 docentes do PROPEC que compõem um mesmo grupo de pesquisa, foi publicado em 2017 na Revista Brasileira de Ensino de Física, um dos mais importantes periódicos nacionais da área de Ensino de Física com índice h5=14. O artigo conta hoje com 28 citações segundo o Google Acadêmico, e discute resultados de pesquisa sobre a aplicação de uma sequência didática mediada por experimentos utilizando a metodologia Peer Instruction para o ensino de circuitos elétricos, aplicada em 7 turmas de ensino médio integrado a cursos técnicos, e tem caráter inovador pelo fato de fazer uso dessa metodologia com experimentos na educação profissional, não encontrados na literatura nacional ou internacional.
  3. O artigo “Atividades prático-experimentais no ensino de Física”, de autoria de 2 docentes do PROPEC, foi publicado em 2017 no Caderno Brasileiro de Ensino de Física, um dos mais importantes periódicos nacionais da área de Ensino de Física, com índice h5=13. Ele conta hoje com 17 citações segundo o Google Acadêmico e trata de uma discussão sobre o papel das atividades prático-experimentais no ensino de Física, formas de uso e sua adequada nomenclatura. A publicação se vincula à linha de pesquisa “Processos de ensino e de aprendizagem e produção de material didático para o ensino de ciências”, e tem impactado as discussões nacionais sobre a experimentação no ensino de ciências, mais especificamente no ensino de física em função da natureza do periódico, mas que não restringe.
  4. O artigo “Representações discursivas sobre experimentação didática de mestrandos em Ensino de Ciências”, de autoria de docente do PROPEC em parceria com docente de outro programa da área de Ensino da UERJ, foi publicado em 2018 na revista Ensaio – Pesquisa em Educação em Ciências, periódico de referência na área de Educação em Ciências, com índice h5=16. Ele versa sobre referencial teórico da linguagem com foco no papel do ‘ator social’ dos professores de ciências.
  5. O artigo “Transposição do Rio São Francisco - o uso da controvérsia controlada como meio de promover aproximações entre o enfoque educacional CTS e Educação Ambiental Crítica”, autorado por 1 discente e 1 docente do PROPEC, foi publicado em 2018 na revista Investigações em Ensino de Ciências, um dos mais importantes periódicos nacionais da área de Ensino de Ciências, com índice h5=10. Ele traz um estudo sobre o uso da técnica da controvérsia controlada como uma metodologia da pesquisa educacional voltada para o ensino de ciências, abordando a educação ambiental crítica sob enfoque educacional em Ciência, Tecnologia e Sociedade (Educação CTS), o que demonstra o caráter inovador da produção.

PRODUÇÃO TÉCNICA-TECNOLÓGICA

  1. GUIMARÃES, L. P.; CASTRO, D. L. Lavoisier e a sala de aula: uma sequência didática envolvendo o cientista e a experimentação científica. 2018. – Produto Educacional associado à linha de pesquisa 2 do PROPEC e à dissertação de mestrado intitulada “A lei da conservação das massas em uma abordagem histórica e experimental investigativa”, defendida por Lucas Peres Guimarães. O produto nasceu de uma necessidade de humanizar a ciência e o trabalho do cientista. Busca fazer uma relação entre o trabalho do cientista e o contexto social, histórico e filosófico. Foi construído para ser utilizado no ensino fundamental, nas disciplinas ligadas as ciências, apresentando propostas experimentais de baixo custo, sobre a Lei da conservação das massas. Está depositado no portal de produtos educacionais EduCapes http://educapes.capes.gov.br/handle/capes/431214 sob uma Licença Creative Commons e apresenta alto número de downloads, 2636 (Maio/2021). O autor do produto ganhou o prêmio de professor do ano de 2020 da FESB, como desdobramento deste produto, e o publicou como livro nesse mesmo ano.
  2. SOUZA, E. M. de; MESSEDER, J. C. Modelo celular didático artesanal. 2017. – Processo Educacional associado à linha de pesquisa 2 do PROPEC e à dissertação de mestrado intitulada “Citologia em sala de aula: recursos e reflexões”, defendida por Edilaine Morais de Souza. O modelo foi construído na premissa da educação inclusiva, levando em consideração as limitações dos alunos deficientes visuais. As características do modelo se debruçam no estímulo tátil/visual para que possa atender diferentes públicos, e foi aplicado no “II Curso de Ciências para Crianças: propostas pedagógicas”, para profissionais de Educação Infantil e Ensino Fundamental, ofertado pela Associação Brasileira de Química (ABQ), realizado entre agosto e setembro de 2018. Está depositado no portal de produtos educacionais EduCapes http://educapes.capes.gov.br/handle/capes/572423 e sob uma Licença Creative Commons e tem tutorial disponível em https://youtu.be/LdHmYiyMp3g.
  3. SOUZA, A. G. L. de; CARDOSO, S. P. Sequência didática para o ensino da teoria atômica e tabela periódica. 2019. – Produto Educacional associado à linha de pesquisa 2 do PROPEC e à dissertação de mestrado intitulada “Contribuições para o ensino de química: um estudo de caso envolvendo teoria atômica e tabela periódica”, defendida por Alexandra Geronimo Lopes de Souza. Apresenta uma sequência didática que busca auxiliar o professor no ensino de teoria atômica e tabela periódica tendo como base atividades práticas e lúdicas. Trata-se de um livro digital, registrado com ISBN 978-85-65-901543-0-9, destinado aos professores de ciências que atuam na educação básica. Está depositado no portal de produtos educacionais EduCapes http://educapes.capes.gov.br/handle/capes/571886 sob uma Licença Creative Commons e teve 584 downloads (Maio/2021).
  4. ALVES, R.; RÔÇAS, G.. Revista Controvérsias. 2017. – Produto Educacional associado à linha de pesquisa 1 do PROPEC e à dissertação de mestrado intitulada “Oficina sobre CTS para professores por meio da técnica de controvérsia controlada”, defendida por Richard Alves. Trata-se de uma revista digital interativa utilizada na formação continuada de professores da fomentando o uso da perspectiva CTS no ensino, integrando-o na prática dos professores de ciências de uma escola de Paracambi. Depois, o discente foi convidado para oferecer o mesmo curso para a Secretaria Municipal de Educação de Paracambi (RJ). Está depositado no portal de produtos educacionais EduCapes https://educapes.capes.gov.br/handle/capes/206098 sob uma Licença Creative Commons e teve 404 downloads (Maio/2021).
  5. CAETANO, E. S. de L.; VIEIRA, V. da S.. Revista EJA em ação. 2019. – Produto Educacional associado à linha de pesquisa 1 do PROPEC e à dissertação de mestrado intitulada “Particularidades no ensino de ciências: a EJA e os desafios na formação docente”, defendida por Elisa Soares de Lima Caetano. Trata-se de uma revista elaborada para professores atuantes na Educação de Jovens e Adultos (EJA), contendo textos e referências relacionados ao ensino de ciências e particularidades dessa modalidade de ensino. Está depositado no portal de produtos educacionais EduCapes http://educapes.capes.gov.br/handle/capes/560226 sob uma Licença Creative Commons e teve 107 downloads (Maio/2021).

 

Internacionalização e Interregionalização / Internationalization: 

A internacionalização do PROPEC, inserido no Campus de Nilópolis do IFRJ, cidade da Baixada Fluminense do RJ, encontra-se em desenvolvimento entre o grupo de docentes. Entendemos que esse fato se deve a tradição do programa em atender mais a demandas locais e regionais, se direcionado mais para o desenvolvimento microrregional, regional e/ou nacional destacando os avanços produtivos gerados; aumento da produtividade; disseminação de técnicas e conhecimentos que melhorem o desempenho econômico, respeitando e considerando seus efeitos sociais e ambientais; impacto na formação de professores entre outros. Em geral, os princípios que se busca de uma internacionalização se relacionariam mais a aspectos estritamente acadêmicos, por meio do intercâmbio de pessoas, experiências a serem compartilhadas e compatibilizadas de ensino e pesquisa entre diferentes comunidades acadêmicas. Nesse sentido, embora ainda no início, há, no PROPEC, iniciativas de alguns grupos de pesquisa, tais como a produção de artigos em revistas estrangeiras, colaboração, visita técnica e desenvolvimento de projetos de pesquisas, como nos exemplos que se seguem:

  1. Artigo “Understanding the effect of rolling friction in the inclined track experiment” de autoria de Katherine Maslova (aluna do curso de Licenciatura em Física), Vitor Luiz Bastos de Jesus (docente do PROPEC-IFRJ) e Daniel Guilherme Gomes Sasaki (docente do PPTCE - CEFET/RJ)
  2. Livro “Experiments and Video Analysis in Classical Mechanics” autorado por docente do PROPEC e publicado em língua inglesa e pela Springer.
  3. Colaboração com o Departamento de Didática da Universidade de Burgos na Espanha, com a participação de docente do PROPEC em estágio pós-doutoral.
  4. Convênio assinado com a Universidade de Lisboa, mas a concretização foi adiada em função da pandemia de covid-19. As tratativas avançaram e concretizaram o convênio, que permitirá intercâmbio de pesquisa, alunos e professores.
  5. Visita técnica à Universidade Autônoma de Barcelona (UAB) na Espanha, em uma aproximação com a Profa. Mariona Espinet visando a planos estratégicos a serem desenvolvidos nos projetos brasileiros que procurem criar um ambiente dinâmico em aulas de ciências.
  6. Colaboração com a Universidade de Salta na Argentina, com a participação de docente do PROPEC como pesquisadora associada.

A inserção social local, regional, nacional é a forte marca do PROPEC, uma vez que todos os Docentes Permanentes (DPs) têm alguma inserção em termos de participação em comissões e em corpos editoriais, atuação como pareceristas de periódicos e de editais de fomento, atuação em sociedades e comitês científicos, bem como outras atividades consideradas relevantes na Área. Destaca-se que 2 DPs participaram, nesse quadriênio, como consultores de importantes comissões da CAPES (Prêmio Melhor Tese da Área de Ensino, APCN novo e reconsideração, Qualis Periódicos, organização do Seminário de Meio Termo). Um DP integrou a Comissão de Ensino da Sociedade Brasileira de Física (SBF) entre 2017 e 2019 e atualmente é Pró-reitor de Pesquisa, Pós-graduação e Inovação do IFRJ. Todos os DPs têm atuação em associações e sociedades científicas tais como SBF, SBQ, ABQ, ABRAPEC, SBEnBio, SBPC e ANPEd, sendo sócios e atuando como pareceristas e compondo comitê científicos de importantes eventos da área promovidos por essas entidades. Alguns docentes têm sido convidados para participar como palestrantes e integrar mesas redondas em eventos e aulas inaugurais de programas profissionais, ou ainda atuar como consultores de avaliação interna de programas da Área de Ensino, tal como no Seminário de Avaliação realizado pelo Instituto Federal Goiano. No que diz respeito a participação em periódicos da área, aproximadamente 67% dos DPs participam do corpo editorial de diversos periódicos (a Revista Ciências & Ideias capitaneada pelo PROPEC conta com apenas 3 DPs no corpo editorial, do qual fazem parte docentes de outros programas), e todos os DPs atuam como revisores de periódicos ou de projetos submetidos a Agências de Fomento (CAPES e FAPERJ). Outro destaque em termos de inserção é a atuação de 1 DP como chefe da Secretaria Municipal de Educação, Ciência e Tecnologia de Niterói entre 2017 e 2020, viabilizando a implantação do projeto ABQEsc (um dos casos de sucesso destacado no item 3.2) na cidade de Niterói, no sentido de divulgar os produtos de muitos dos egressos do programa entre os professores dessa rede municipal de ensino. Outra forma de inserção regional no Rio de Janeiro e nacional em função da interlocução estabelecida com a Coordenação Nacional da Área de Ensino está relacionada à associação dos programas do RJ. Esse movimento foi um dos pioneiros na área e deu origem à Rede de Programas de Pós-Graduação da Área de Ensino do Rio de Janeiro (REDEPGRio) e, posteriormente, ao Fórum Regional. A REDEPGRio teve em sua coordenação docentes do PROPEC, promoveu eventos e ações, elaborou uma proposta para a Ficha de Avaliação que foi consderada pela Área O primeiro encontro da REDEPGRio foi realizado em 2016, contando apenas com Coordenadores e Docentes dos cursos e, depois, houve um evento na UERJ com a participação de discentes.

Notícias / News: 

Canal do PROPEC no Youtube: https://youtube.com/propec

Página dos Egressos do PROPEC no Facebook: https://www.facebook.com/groups/1680203328925862

Planejamento Estratégico e Autoavaliação: 

O PROPEC elaborou seu Planejamento Estratégico 2021-2024 com base da experiência e no resultado da autoavaliação descritos a seguir.

Como a visão do IFRJ é a de se consolidar como instituição de referência em educação profissional, científica e tecnológica, integrando as ações de ensino, pesquisa e extensão, promovendo a verticalização do ensino ao ofertar ensino médio-técnico, de graduação e de pós-graduação, com ênfase na disseminação da cultura inovadora e em consonância com as demandas da sociedade, os cursos de pós-graduações nele inseridos, mais especificamente o PROPEC, se somam a essa integração. Em termos de alinhamento entre o planejamento estratégico do PROPEC e o do IFRJ, o programa atende a algumas demandas do planejamento institucional. No que diz respeito ao propósito mais amplo, o PROPEC está inserido em uma “Instituição reconhecida pela sociedade como referência em Educação Profissional, científica e tecnológica nos diferentes níveis e modalidades de ensino”, o quer se traduz no comprometimento com as seguintes metas do IFRJ: (i) formação de professores para a implementação de ações em melhorias da Educação Básica pública; (ii) verticalização do ensino; (iii) articulação da educação profissional científica e tecnológica e a Educação Superior com a Educação Básica; (iv) integração da graduação com a pós-graduação com ênfase na inovação e na ciência aplicada. Assim, um primeiro aspecto estratégico do PROPEC diz respeito à sua localização uma vez que além de atender a demanda por formação continuada de docentes de escolas públicas do entorno da instituição em sua maioria, a meta diretamente vinculada ao objetivo do IFRJ e do curso, ou seja, o da formação do docente do ensino básico. Esse aspecto potencializa ainda mais a existência de um programa de pós-graduação, com curso de mestrado e doutorado profissionais em Ensino de Ciências, o único com doutorado da Baixada Fluminense, região que demanda melhor oferta da educação básica de qualidade.

A verticalização, aspecto importante da missão do IFRJ (e de todos os institutos federais), permite oferecer cursos em diferentes níveis de ensino com docentes doutores trabalhando e desenvolvendo projetos de pesquisa, inovação e/ou extensão, promovendo a integração do PROPEC. A efetiva verticalização do ensino envolve a necessidade de tempo para que o corpo docente e técnico-administrativo entendam e vislumbrem possibilidades e formas de se promover projetos e atividades que permitam sua efetivação. A verticalização permite um diálogo construtivo entre as formações, conferindo ao currículo características organizacionais peculiares e dialógicas possíveis de forma mais intensa que se concretiza no PROPEC dentro do IFRJ. A relação entre ensino médio técnico, graduação e o PROPEC tem sido extremamente positiva, o que pode ser observado tanto na busca e participação de estudantes dos outros níveis de ensino nos projetos desenvolvidos pelos docentes do programa, bem como no resultado obtido pelo IFRJ no Índice Geral de Cursos (IGC – MEC), indicador de qualidade criado pelo MEC para avaliar Instituições de Ensino Superior (IES). De acordo com o recém divulgado IGC, além de estar em  primeiro lugar no Estado do Rio de Janeiro, o IFRJ ocupa o 2º lugar entre os Institutos Federais da região sudeste e está em 8º lugar entre os IFs do Brasil. Outro aspecto importante do planejamento estratégico do PROPEC desse quadriênio que se alinha ao do IFRJ que tem como meta a consolidação do portal de ex-alunos dentro da Pró-reitoria de Extensão, foi a aproximação com os egressos, tanto para a realização de palestras como rodas de conversa a fim de discutir possíveis transformações e adaptações dos produtos e processos educacionais na medida em que são utilizados por eles rotineiramente em suas práticas profissionais. Além disso, o PROPEC por ocasião de seu aniversário de 10 anos, realizou um evento em 2017, e a partir daí têm procurado sistematicamente formalizar o contato e traçar o perfil de seus egressos, que, hoje, totalizam 125. Por essas razões, acreditamos que o fortalecimento do PROPEC pode ser a oportunidade de empoderamento para profissionais tomados pelos desafios de exercer o magistério nessa importante região metropolitana, por proporcionar uma formação stricto sensu de qualidade, que se alinha ao planejamento estratégico do IFRJ.

Ter um programa de pós-graduação na Baixada Fluminense é significativo. Por isso, no que tange a implementação da pós-graduação na modalidade profissional pode-se perceber que os parâmetros da missão e objetivos do IFRJ harmonizam com as propostas e ações que se pretendem para os cursos do PROPEC. Durante os 13 (treze) anos de existência, temos atendido majoritariamente a professores das redes públicas, das três esferas de governo. O corpo discente vem se caracterizando pela sua diversidade de formação - biólogos, físicos, matemáticos, químicos, pedagogos, geógrafos, médicos entre outros - o que vem permitindo produtivos debates e trocas de experiências, característica que contribui para o entendimento da área de Ensino de Ciências, que pressupõe o diálogo e interação com as diferentes áreas do conhecimento. O PROPEC empenha-se em estabelecer nos pós-graduandos um diálogo com a sua prática profissional, levando-os a qualificação em Educação em Ciências, nas excelências das pesquisas desenvolvidas nos diferentes níveis de ensino, enfocando tanto elementos dos aspectos teóricos, metodológicos, éticos e epistemológicos da educação científica, bem como do uso de novas tecnologias, atendendo a uma urgência da rede pública de educação, sobretudo aos aspectos que interessam ao contexto educacional da Baixada Fluminense. A pós-graduação voltada às questões da região metropolitana, onde se insere, tem sido uma oportunidade para muitos profissionais tomados pelos desafios de exercer o magistério, não somente por proporcionar uma formação de uma pós-graduação stricto sensu de qualidade, mas também por possibilitar a constituição de uma massa crítica, com pesquisadores e pesquisas que se debruçam nas problemáticas da região. A maior parte dos que procuram os cursos de Mestrado e Doutorado são moradores e profissionais de Nilópolis, Mesquita, Belfort Roxo, São João de Meriti, Nova Iguaçu, Duque de Caxias e Queimados, além daqueles oriundos da região oeste do Rio de Janeiro e sul fluminense do RJ. Desde março de 2020, quando fomos surpreendidos pela pandemia de covid-19, principalmente no que tange as suas repercussões no processo de trabalho, continuamos a ter grande procura de alunos pelos nossos cursos, com destaque para os 88 (oitenta e oito) candidatos que se inscreveram para as 12 (doze) vagas no curso de doutorado profissional. Interpretamos que a característica dos programas profissionais é, entre outras, levar o profissional a refletir a sua realidade de ensino, passando a ser essa, o espaço privilegiado de reflexão. Buscamos, assim, construir nossos cursos e, agora, no período da pandemia e no pós-pandemia, estamos reestruturando a forma de lecionar e orientar os alunos.

Em relação às metas estabelecidas pelo PROPEC para o quadriênio 2017-2020, uma das principais a serem alcançadas era a implementação do curso de doutorado, o que foi realizado no ano de 2018. Outras metas planejadas foram alcançadas com sucesso, outras estão em andamento e há ainda algumas a serem desenvolvidas. Dentre as atingidas, destacam-se: (i) a criação do Doutorado Profissional em Ensino de Ciências; (ii) a revisão da Matriz Curricular e das Normas, resultando também em Projeto Pedagógico do Curso atualizado; (iii) criação de alguns mecanismos de contato com egressos iniciado em 2017 quando o programa completou 10 (dez) anos; (iv) promoção de eventos para a comunidade de ensino; (v) recredenciamento dos docentes; (vi) parcerias estabelecidas interna e externamente; (vii) busca por fomentos; (viii) consolidação dos grupos de pesquisa. Quanto às metas futuras, entendemos que precisamos realizar mais parcerias, produzir pesquisas com nossos colaboradores, ampliar a infraestrutura, aprofundar as relações com os egressos, aumentar a visibilidade dos produtos e processos educacionais. e ampliar os contatos internacionais. No que se refere a ampliação da visibilidade dos produtos, estamos desenvolvendo junto a outros programas uma vitrine de produtos/processos educacionais dos mestrados e doutorados profissionais da área de ensino do Rio de Janeiro.

Outra meta a ser alcançada diz respeito às disciplinas, meta que já se encontra em fase de implantação por meio de grupos de trabalho constituídos para a reestruturação curricular e revisão das normas do programa. Os discentes vêm sinalizando há algum tempo, e de forma mais concreta no resultado da autoavaliação, a necessidade de ampliação e diversificação das disciplinas optativas, além de disciplinas obrigatórias que aprofundem teórica e metodologicamente o ensino de ciências. Outro ponto destacado, e que de certa forma poderá ser uma meta, é a inclusão de debates e disciplinas (além de metodologia) que possam dar subsídios para a pesquisa e a redação da dissertação ou da tese. Para a maior integração entre os grupos de pesquisa dos docentes do PROPEC, na relação com as pesquisas tanto no que as aproximam, quanto no que as diferenciam, temos como meta realizar Seminários a serem sediados por um ou mais grupos de pesquisa do Programa, experiência existosa já vivenciada por 3 dos 9 grupos. Trata-se de uma oportunidade para divulgação, além das pesquisas, dos produtos e processos educacionais que acompanham esses estudos elaborados por discentes e docentes. Tanto egressos como a comunidade externa poderão participar dos seminários, visando à replicabilidade de produtos e processos, instância necessária para o doutorado. Esse conjunto de metas visa fomentar ações no PROPEC, sobretudo no que diz respeito à produção acadêmica e de pesquisa dos discentes na relação com os docentes. É ainda necessário lembrar que é nosso interesse maior estreitar parcerias com as escolas públicas localizadas nos municípios Duque de Caxias, Mesquita e São João de Meriti que integram a Baixada Fluminense, visando a um trabalho de extensão, disseminação dos trabalhos e produtos e processos elaborados pelos discentes do PROPEC, levando em consideração a troca de saberes com os profissionais do por meio de suas práticas.

O Programa tem obtido aprovação em editais internos do IFRJ e de agências de fomento (FAPERJ e CNPq) por meio dos projetos elaborados pelos docentes, além de ter docentes que atual nos programas da CAPES de iniciação à docência (PIBID) e residência pedagógica. Além disso, o PROPEC tem feito parcerias com outras IES e com escolas de educação básica, não somente as muitas em que atuam nossos discentes. Destaca-se a participação do PROPEC, e a liderança por um período, na Rede de Programas de Pós-graduação em Ensino do Rio de Janeiro, e a integração de docentes do programa no Complexo de Formação de Professores liderado pela UFRJ, que congrega outras IES e escolas municipais e estaduais do estado do RJ. Esses são exemplos de ações associadas à busca de recursos e intercâmbios que resultaram em captação de recursos, com destaque para o projeto intitulado “Ciências em Rede (CeR): Todos de Portas Abertas!”, parceria entre IFRJ, IFF, CEFET-RJ e UFRJ, aprovado pelo CNPq com recurso de 800 mil reais em 2019. Além disso, projetos exclusivamente de docentes do PROPEC têm sido aprovados, como o projeto “Ciência em Formação Ecoparticipativa” aprovado no Programa Ciência na Escola do CNPq na linha 2 (intervenção em escolas de educação básica com foco no ensino de ciências), o projeto “Ensino de ciências e canais de videoaulas: reconfigurando o papel da escola e do professor” aprovado no Edital Universal do CNPq e no Edital de Apoio a Grupos Emergentes de Pesquisa da FAPERJ, e projeto do PROPEC aprovado em duas edições do edital de Apoio à Pós-graduação Stricto Sensu no Estado do Rio de Janeiro da FAPERJ. Cita-se ainda que 2 docentes foram bolsistas de produtividade (Jovem Cientista do Nosso Estado) da FAPERJ, e um ainda continua, e 1 docente é bolsista de produtividade em pesquisa do CNPq, e quase todos os docentes têm projetos aprovados em editais institucionais de fomento a projetos de pesquisa, inovação e/ou extensão e de bolsas de iniciação para estudantes. Todas essas captações se traduzem em melhoria de infraestrutura, qualificação da formação dos discentes e melhoria da produção intelectual do PROPEC.

O PROPEC promoveu a autoavaliação neste quadriênio, criando uma comissão de caráter perene com representantes do segmento docente, secretaria, discentes e egressos. A comissão se reuniu de forma remota e estabeleceu um conjunto de regras para o processo da autoavaliação. A metodologia do trabalho em 2020 foi dividida em 3 etapas: (i) sensibilização e planejamento; (ii) análise dos relatórios do Coleta 2017, 2018 e 2019 e desenvolvimento dos instrumentos para a autoavaliação: questionário discente, questionário docente; (iii) elaboração do relatório de autoavaliação e divulgação do trabalho. Foi também estabelecido diálogo próximo com a Comissão de Egressos. O corpo discente matriculado à época era de 62 alunos e 44 responderam ao questionário. Em relação aos docentes, 15 responderam. As dimensões do questionário têm relação direta com a Ficha de Avaliação da Capes sobre processo seletivo, oferta de disciplinas, metodologias de ensino e avaliação, infraestrutura, gestão do programa (secretaria e coordenação) e Atividades Pedagógicas Não Presenciais (APNPs). Os respondentes justificaram suas respostas tendo como parâmetros as matrizes Forças, Oportunidades, Fraquezas e Ameaças (FOFA).

Os discentes ressaltaram a transparência do processo seletivo como aspecto forte do programa. Essa transparência diz respeito a questão de o programa não ter contato prévio com os candidatos, uma vez que a orientação é definida após a matrícula, em reunião de colegiado. Em resumo, o processo seletivo foi apontado justo e adequado pelos discentes. Quanto ao critério da oferta de disciplinas, entre os aspetos positivos trazidos pelos discentes, citam-se: as abordagens metodológicas e os referenciais teóricos utilizados pelos docentes em suas aulas e pesquisas, as contribuições das disciplinas para a atuação em sua vida profissional. Como fraquezas, discentes do doutorado identificam a limitação de opção de disciplinas optativas. A possibilidade de cursar disciplinas em outros programas ofertadas por meio do cardápio elaborado pela Rede de Programas de Ensino do RJ foi considerada uma boa alternativa para o pós- pandemia. Outro ponto destacado na dimensão da oferta de disciplinas residiu na ausência de debates e disciplinas que possam dar subsídios para a redação do projeto de pesquisa da tese. Os alunos do MP solicitaram ampliação da carga horária da disciplina sobre produtos educacionais, e os do DP sugerem mais disciplinas que fomentem discussão sobre o ensino de ciências. Sobre metodologias de ensino e avaliação, verifica-se que a maioria classificou de muito bom a bom essas ações, resultado classificado como positivo, uma vez que os discentes consideraram o emprego de metodologias diversificadas e transparentes nas aulas dos docentes, em consonância com os regulamentos e diretrizes do programa. Destacaram ainda, como aspecto forte, a organização e a qualificação do corpo docente, sugerindo apenas o aumento da carga horária de disciplinas, favorecendo o aprofundamento e a avaliação. Quanto à infraestrutura, os discentes apresentam satisfação, sem especificação de aspectos bons ou muito bons. Sinalizaram como preocupante o tamanho das salas de aula, o acervo da biblioteca e a limitação de espaços físicos do programa para os discentes. Sobre a gestão do programa, foram avaliadas a atuação da coordenação e a atuação da secretaria, e pode-se verificar como pontos fortes: a atenção dispensada aos discentes, o processo de escuta constante e atendimento aos pedidos. Soma-se a isso, para a secretaria, a eficiência na comunicação e o rápido atendimento. Em função da pandemia, o ano de 2020 se deu por meio de APNPs, e dos 78% de discentes matriculados que cursaram disciplinas, foram pontos positivos o esforço, a dedicação e o empenho dos docentes para oferecerem ensino de qualidade, aulas bem planejadas e oferta de diferentes meios para contato entre docentes e discentes. Como fraquezas das APNPs, destacaram o pouco tempo de encontros síncronos e o fato de alguns docentes não se adaptarem às aulas e ao modelo de avaliação.

Para os docentes, o conjunto de instalações físicas do PROPEC foi considerada boa a muito boa. Os recursos didáticos, o acervo da biblioteca e o repositório físico e/ou digital de teses e dissertações foram destacados como pontos fortes. Outra dimensão positiva foi a articulação, aderência e atualização das áreas de concentração com as linhas de pesquisa do programa. O planejamento estratégico, a atualização e a organização das disciplinas do programa, e a adequação das ementas das disciplinas à natureza do programa foram considerados bom a muito bom pela maioria dos docentes, com relevância com que esses assuntos são debatidos nas reuniões de colegiado. Há mais distribuição das respostas quanto à adequação dos laboratórios às atividades de pesquisa. Visando suplantar essa questão, recentemente o programa teve aprovação de um projeto em edital da FAPERJ para reestruturação do laboratório para o desenvolvimento de produtos e/ou processos educacionais: Laboratório de Produtos/processos Educacionais em Ensino de Ciências e Outros (LaProECO). Também foram destacados positivamente a acessibilidade e a página na internet do PROPEC. Para a dimensão gestão do programa, foram avaliados a atuação da coordenação, secretaria, colegiado e pró-reitoria (PROPPI). Nesse quadriênio houve mudança da coordenação e as respostas dos docentes avaliaram a coordenação do programa como muito boa a boa, com destaque positivo para a coordenação ser assumida pela vice-coordenação, dando continuidade ao trabalho. Todos os docentes avaliaram como muito boa a qualidade do atendimento prestado pela secretaria e a comunicação e relacionamento com a secretaria, que é específica para a pós-graduação, e quase todos, como muito boa, a comunicação e relacionamento dos alunos com o colegiado do programa, e como normal a comunicação e relacionamento dos alunos com a pró-reitoria. Foram considerados pontos fortes do PROPEC pelos docentes: articulação, aderência e atualização das áreas de concentração com as linhas de pesquisa do programa; a adequação das ementas das disciplinas à natureza do programa; o cumprimento dos objetivos e missão do programa; a qualidade dos planos de disciplina; o planejamento e organização didática das atividades; a participação dos docentes em atividades do programa; a comunicação e relacionamento entre docentes e discentes. O planejamento estratégico, atualização e organização das disciplinas do programa, a participação dos discentes em comissões do programa, as formas e critérios de avaliação, a motivação discente para produção relacionada à pesquisa, a aderência do tema de pesquisa do discente à temática do programa e grupo de pesquisa, a integração e cooperação com outros programas e centros e o impacto de produtos educacionais em instituições educacionais, comunidades e espaços de educação não-formal foram classificados como muito bom a bom. Há maior distribuição entre as respostas dos docentes quanto à adequação da carga horária das disciplinas, ainda que a maioria avaliasse esse aspecto positivamente, e quanto à relação dos grupos de pesquisa do programa com as atividades de extensão. Sobre a dedicação dos docentes à formação de parcerias e captação de recursos, observa-se a necessidade de um maior esforço. Por último, a produtividade e publicações conjuntas dos integrantes dos grupos de pesquisa e a publicação docente-discente-egresso também foram avaliados como pontos fortes do PROPEC. A internacionalização e a inserção social do programa foi avaliada em termos das parcerias e dedicação dos docentes à internacionalização, sendo considerada normal à fraca, carecendo também de maior esforço caso o programa entenda que essa seja sua missão.

Os 13 anos de existência do PROPEC, a obtenção do conceito 5 na avaliação quadrienal 2017, a aprovação do doutorado em 2018 e os resultados da autoavaliação realizada em 2020 orgulha a comunidade do programa pelo trabalho realizado e sinaliza a necessidade de manter investimentos na direção da qualidade necessária para a manutenção desse resultado e o alinhamento entre a missão e o planejamento estratégico do PROPEC e o do IFRJ.

 

ACESSO À INFORMAÇÃO

INSTITUCIONAL

REITORIA

CURSOS

PROCESSO SELETIVO / CONCURSO

EDITAIS

ACADÊMICO

PESQUISA & INOVAÇÃO

CAMPI

CENTRAL DE CONTEÚDOS